sicnot

Perfil

Mundo

Cérebro sob efeito do LSD idêntico ao de um bebé

Um investigação britânica mostra pela primeira vez como o LSD (Dietilamida do Ácido Lisérgico) afeta a atividade do cérebro ao causar complexas alucinações visuais. Os cientistas realizaram experiências que mostram como os componentes psicadélicos afetam a atividade cerebral. Uma das conclusões foi que os efeitos do LSD tornam o cérebro de um adulto idêntico ao de um bebé, dado que a droga torna o cérebro menos compartimentado, libertando a mente. Os autores desta pesquisa consideram que os resultados permitem abrir caminho para a possibilidade de usar drogas psicadélicas no tratamento de doenças psiquiátricas.

Imperial College London

A equipa de investigadores, liderada por Robin Carhart-Harris, do Imperial College de Londres, administrou LSD a 20 voluntários saudáveis num centro preparado para o efeito, ao mesmo tempo que ia fazendo diversos scanners cerebrais através de diferentes técnicas pioneiras que permitiram obter imagens inéditas do cérebro sob efeito da substância, possibilitando o estudo aprofundado do modo de atuação do LSD. Do grupo de voluntários, metade recebeu uma dose de 75 microgramas de LSD e a outra metade recebeu placebo.

A descoberta, publicada no Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), da Academia de Ciências dos Estados Unidos, mostra o que acontece com o cérebro quando uma pessoa experimenta as diversas alucinações visuais frequentemente associadas ao consumo de LSD. A investigação veio também mostrar as mudanças cerebrais que justificam a profunda alteração do estado de consciência produzido pelo consumo desta droga.

"Em condições normais, a informação dos nossos olhos é processada na zona cerebral situada na parte posterior da cabeça, denominada córtex visual (…) Contudo, quando foi administrado LSD aos voluntários, muitas outras áreas cerebrais contribuíram para o processamento dos estímulos visuais", indicaram os autores da pesquisa.

"O resultado sugere que os efeitos justificam a profunda alteração do estado de consciência que as pessoas frequentemente descrevem perante o efeito de LSD", refere Robin Carhart-Harris.

"Isto também está relacionado com aquilo que as pessoas frequentemente descrevem como dissolução do ego, o que se traduz pela perda da normal consciência do Eu que será substituído por uma relação consigo próprio, como os outros e com a natureza. Esta experiência é por vezes vista de um perspetiva religiosa ou espiritual e parece estar associada a uma melhora do bem estar depois de os efeitos da droga passarem", esclarece o investigador.

À medida que uma pessoa envelhece, o cérebro tem tendência a tornar-se cada vez mais compartimentado, fazendo com que o indivíduo se torne mais rígido nos seus pensamentos, explica Carhart-Harris.

Os efeitos do LSD parecem, assim, aproximar o cérebro de um adulto ao cérebro de um bebé, dado que a droga liberta a mente e a imaginação. É também nesta medida que esta investigação pode abrir portas a novas investigações que visem o estudo desta droga no tratamento de perturbações psiquiátricas, nomeadamente de depressões.

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC