sicnot

Perfil

Mundo

Conselho NATO-Rússia reúne-se dia 20 em Bruxelas

A Aliança Atlântica realiza no próximo dia 20 a primeira reunião oficial com a Rússia desde 2004, para discutir a crise da Ucrânia e outras questões de segurança, informou hoje a NATO.

Jens Stoltenberg, secretário-geral da NATO.

Jens Stoltenberg, secretário-geral da NATO.

© Yves Herman / Reuters

O secretário-geral da organização, Jens Stoltenberg, disse na semana passada que os dois lados se reuniriam em breve para o primeiro conselho NATO-Rússia desde junho de 2014, assinalando uma melhoria nas relações tensas devido à intervenção da Rússia na Ucrânia e especialmente à anexação da Crimeia.

Uma porta-voz da NATO disse à agência France Presse que a reunião decorrerá na sede da Aliança em Bruxelas, a nível de embaixadores.

Além da questão da Ucrânia, deverá ser discutido também o caso do Afeganistão.

  • Secretário-geral da NATO defende diálogo político com a Rússia
    2:00

    Mundo

    O novo secretário-geral da NATO diz que a anexação da Crimeia pela Rússia não é um assunto para esquecer. Numa entrevista exclusiva à SIC, o norueguês Jens Stoltenberg fala também da ameaça do autoproclamado Estado Islâmico. A longo prazo diz que a Aliança Atlântica deve conseguir projetar estabilidade na região sem enviar forças. Uma entrevista para ver na íntegra na SIC Notícias hoje às 15:30 e às 18:15.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.