sicnot

Perfil

Mundo

Bélgica liberta sem acusação três homens detidos no âmbito dos atentados de Paris

As autoridades belgas libertaram hoje sem qualquer acusação três pessoas que tinham sido detidas sob suspeita de cumplicidade nos atentados de Paris, em novembro de 2015, anunciou a Procuradoria federal.

Reuters

"No âmbito das investigações dos atentados de 13 de novembro de 2013 em Paris, as três pessoas ontem (terça-feira) detidas para interrogatório foram libertadas pelo juiz que conduz o processo", disse o porta-voz da procuradoria Eric Van der Sypt.

Van der Spyt acrescentou que a nenhum dos três foi deduzida qualquer acusação.

Na terça-feira, a polícia belga deteve três homens na comuna de Uccle, na capital belga, durante uma operação ligada às investigações dos atentados de Paris, que mataram 130 pessoas.

As investigações analisam ainda as ligações entre estes ataques e os de 22 de março último, em Bruxelas, que mataram 32 pessoas

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.