sicnot

Perfil

Mundo

Trump acusa Partido Republicano de manipular primárias para o prejudicar

O aspirante à presidência dos EUA Donald Trump disse na terça-feira que o Partido Republicano está manipular as primárias para o prejudicar, após a distribuição de delegados no Louisiana e Colorado.

© Carlo Allegri / Reuters

Num encontro com votantes do estado de Nova Iorque (o próximo a ir às urnas) transmitido pelo canal CNN, Trump disse conhecer as normas que regem as primárias, mas apontou estar convencido de que estão a ser manipuladas pelo aparelho do partido para o prejudicar.

"Mudaram as regras há uns meses porque viram que eu estava a ir bem [nas sondagens] e não lhes agradou", afirmou o magnata do imobiliário, que lidera atualmente a corrida à nomeação republicana.

Cada estado dos Estados Unidos tem as suas próprias regras para organizar primárias ou 'caucus' (assembleias populares) e distribuir os delegados que na convenção nacional de julho elegerão o candidato do partido nas eleições presidenciais de novembro.

No Louisiana, estado do sul do país, Trump ganhou por uma pequena margem, contudo, o seu rival Ted Cruz acabou por levar a maioria dos delegados em jogo.

Já o Colorado não realizou primárias, mas uma convenção estatal do partido, na semana passada, em que foram eleitos os delegados à convenção republicana e todos (34) foram para Cruz.

Trump afirmou que o Partido Republicano está "100% controlado" pelo Comité Nacional Republicano (o órgão da direção) e que este não o quer como candidato à Casa Branca.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.