sicnot

Perfil

Mundo

Aldeia pitoresca da Tasmânia à venda por 8,8 M€

Uma aldeia pitoresca da Tasmânia, com dezenas de casas, um lago cheio de peixes e 35 cabeças de gado foi colocada à venda, estando a suscitar o interesse de China a Singapura.

Tarraleah não tem atualmente residentes permanentes.

Tarraleah não tem atualmente residentes permanentes.

© David Gray / Reuters

Agentes imobiliários afirmaram esperar que o valor da venda da aldeia, com 145 hectares, possa alcançar os 13 milhões de dólares australianos (8,8 milhões de euros).

"Nunca vendi uma aldeia antes", disse à agência AFP o agente imobiliário John Blacklow, que vende hotéis há mais de três décadas e é o responsável por encontrar um comprador para o terreno onde se encontra a aldeia de Terraleah, em pleno coração da ilha do sul da Austrália.

Desde que a aldeia foi colocada à venda, na semana passada, atraiu potenciais compradores -- indivíduos e empresas -- da Austrália, mas também da China, Hong Kong e Singapura, indicou John Blacklow.

Esta localidade foi criada nos anos 1920 e 1930 para albergar 2.000 funcionários de uma central hidroelétrica. Contudo, a automatização das barragens e centrais da Tasmânia reduziu gradualmente a necessidade de uma presença humana permanente e as infraestruturas de Terraleah foram-se degradando.

O promotor imobiliário Julian Homer comprou toda a aldeia e restaurou os edifícios 'art déco' transformando-a num local voltado para o turismo.

"Finalmente terminou o seu programa de renovação, que lhe levou 13 anos, pelo que toda a aldeia -- todos os 33 edifícios e infraestruturas - foi refeita à luz de padrões de elevada qualidade", explicou Blacklow.

Tarraleah não tem atualmente residentes permanentes, apenas pessoal afeto ou relacionado com o setor do turismo.

Lusa

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário ou ainda esta sexta-feira, em formato online.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.