sicnot

Perfil

Mundo

Líder da oposição defende permanência do Reino Unido na UE

O líder da oposição britânica, Jeremy Corbyn, assumidamente crítico da União Europeia, pediu hoje aos britânicos que votem pela permanência do Reino Unido na UE, afirmando que essa é a melhor forma de proteger "trabalhadores, consumidores e ambiente".

© Stefan Wermuth / Reuters

"O Partido Trabalhista é esmagadoramente a favor da permanência, porque acreditamos que a UE trouxe investimento e emprego, proteção para os trabalhadores, os consumidores e o meio ambiente, e porque é a melhor opção para enfrentarmos os desafios do século XXI", disse Corbyn no seu primeiro discurso sobre o chamado Brexit, quando faltam quase dois meses para o referendo de 23 de junho.

"O Partido Trabalhista está convencido de que o voto pela permanência serve o interesse da população deste país. O Reino Unido será mais forte se cooperarmos com os nossos vizinhos", disse, referindo nomeadamente as alterações climáticas, a ameaça terrorista, o envelhecimento populacional, a crise migratória ou a proteção dos empregos e dos salários, "face à pressão mundialista".

Corbyn, que discursava na Universidade de Londres, admitiu que continua a ser "muito crítico" do projeto europeu, porque tem "falta de representação democrática" e "precisa de mudar".

"Mas a mudança só pode acontecer se trabalharmos com os nossos aliados dentro da UE", sublinhou, defendendo que é "perfeitamente possível ser crítico da UE e continuar convencido de que é preciso continuar como membro".

O apoio explícito do líder trabalhista era considerado imperativo pela campanha que defende a permanência na UE, porque pode mobilizar muitos eleitores trabalhistas para um referendo em que a participação pode ser decisiva para definir o resultado final, que sondagens preveem vir a ser um empate.

Na mais recente, feita pelo instituto "YouGov" e publicada na terça-feira pelo Times, o "Ficar" e o "Sair" estão empatados com 39% e há 22% de eleitores indecisos.

Os grupos a favor e contra a permanência do Reino Unido na UE, liderados respetivamente pelo primeiro-ministro, David Cameron, e pelo presidente da câmara de Londres, o também conservador Boris Johnson, foram designados oficialmente na quarta-feira para fazer campanha para o referendo.

Lusa

  • David Cameron volta a defender que o Reino Unido só perde com a saída da UE
    1:27

    Mundo

    O primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou que 3 milhões de empregos dependem dos acordos de comércio com os Estados-membros da União Europeia. Ontem, depois do "mayor" londrino, Boris Johnson, ter anunciado que vai fazer campanha a favor do Brexit, a libra caiu para o valor mais baixo dos últimos sete anos, face ao dólar.Administradores de quase 200 empresas defendem que o Brexit representa uma ameaça para a economia.

  • Agência Moody's avisa que Brexit terá impacto no rating do Reino Unido
    2:15

    Economia

    A agência Moody's avisa que o Brexit terá impacto no rating do Reino Unido. A libra teve num dia a maior queda em 7 anos. David Cameron apresentou oficialmente ao Parlamento britânico a proposta de referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia. Mas depois do aparente sucesso do acordo alcançado no Conselho Europeu, o chefe do Governo viu cinco ministros e vários membros do partido fazerem-lhe frente.

  • Mayor de Londres anuncia campanha pelo Brexit

    Mundo

    O mayor de Londres, o deputado conservador Boris Johnson, anunciou hoje que vai fazer campanha pela saída do Reino Unido da União Europeia (UE), depois de o primeiro-ministro, David Cameron, lhe ter dirigido um apelo em sentido contrário.

  • Líderes europeus debatem permanência do Reino Unido na UE
    2:04

    Mundo

    A permanência do Reino Unido na União Europeia vai estar em discussão em Bruxelas, na cimeira de líderes de hoje e amanhã. Na antevisão deste encontro, considerado decisivo, o presidente do Conselho Europeu voltou a conversar com o primeiro-ministro, David Cameron, e reconheceu que ainda há divergências e questões por resolver. Para além deste processo que ficou conhecido por "Brexit", a crise migratória será outro tema em debate.

  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31
  • Mulheres heterossexuais têm menos orgasmos que as lésbicas

    Mundo

    As mulheres heterossexuais têm menos orgasmos que as lésbicas ou bissexuais, ou mesmo que todos os homens hetero, homo ou bissexuais. O estudo que dá conta desta realidade revela também o que fazer para aumentar as hipóteses de uma mulher alcançar um orgasmo.

  • Portugal é o segundo país da Europa com mais emigrantes
    1:39

    País

    São 2,3 milhões os portugueses que vivem no estrangeiro, ou seja, 22% da população. O último relatório do Observatório da Emigração relativo a 2015 mostra que se manteve o mesmo número de saídas de Portugal para o estrangeiro registadas no pico atingido em 2013: acima das 110 mil por ano. O Reino Unido é o principal país de destino.

  • Descoberta produção de canábis em abrigo nuclear 

    Mundo

    A polícia britânica descobriu, no sul de Inglaterra, um antigo abrigo nuclear subterrâneo adaptado à produção de canábis em grande escala. A operação levou à detenção de cinco homens e um adolescente de 15 anos. Foram também apreendidas milhares de plantas de canábis.

  • Carnaval na Almirante Reis
    2:39

    País

    Lisboa também celebra o Carnaval e esta manhã mais de três mil crianças participaram num desfile pela Avenida Almirante Reis, alunas de escolas públicas e privadas de 24 nacionalidades. Na freguesia de Arroios vivem estrangeiros de 79 nacionalidades.