sicnot

Perfil

Mundo

Ativista angolano Nuno Dala terminou hoje greve de fome

O ativista angolano Nuno Dala, que estava em greve de fome, declarou em carta que apenas hoje terminou o protesto, que visava reclamar direitos, designadamente o acesso às suas contas bancárias.

PAULO JULI\303\203O

A carta, com a data de 14 de abril, assinada por Nuno Dala e a que agência Lusa teve hoje acesso, refere que quinta-feira completou 36 dias de greve de fome, e que a informação de que tinha posto fim à greve "é falsa".

Na quarta-feira, os Serviços Penitenciários confirmaram que Nuno Dala tinha posto fim à greve de fome e que se encontrava em bom estado de saúde, confirmado pelos exames médicos que realizou.

"Entretanto, felizmente, as autoridades cumpriram em grande medida com as minhas exigências. Deste modo, informo que tanto por esta razão como por força dos inúmeros apelos de familiares, colegas, amigos, médicos, etc, minha greve de fome termina às 00:00 horas do dia 15, isto é, amanhã, sexta-feira", declarou o ativista na carta.

O também professor universitário, que integra um grupo de 17 ativistas angolanos, condenados no passado dia 28 de março pelos crimes de atos preparatórios de rebelião e associação de malfeitores, agradeceu a "todos os angolanos e demais pessoas pelo mundo" que apoiaram a sua família das mais diversas formas.

"O agradecimento estende-se também àqueles que o fizeram de forma anónima", lê-se no documento.

Nuno Dala, igualmente em carta, anunciou a sua greve de fome, justificando a decisão com as "violações" dos seus direitos, como a impossibilidade de ter acesso às contas bancárias "para fazer face às necessidades materiais e financeiras" da família.

Reclamava também os resultados de vários exames médicos a que foi submetido no laboratório do hospital militar ou pela devolução de verbas e documentos apreendidos aquando da sua detenção.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e, a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.