sicnot

Perfil

Mundo

Reino Unido aperta vigilância a conteúdos extremistas publicados na Internet

A polícia britânica eliminou 26.479 artigos, textos ou vídeo de conteúdo extremista publicados na Internet nos primeiros três meses do ano, o que dá 291 por dia, indicou hoje, ao apresentar os últimos dados oficiais.

De acordo com a Scotland Yard, os sites com conteúdos extremistas aumentaram desde que surgiu o Daesh.

De acordo com a Scotland Yard, os sites com conteúdos extremistas aumentaram desde que surgiu o Daesh.

A polícia metropolitana de Londres (MET, também conhecida como Scotland Yard) explicou que os sites com conteúdos extremistas aumentaram desde que surgiu o grupo terrorista Daesh, o que implicou a retirada de 55.556 peças em 2015.

Em 2012, a polícia retirou 2.000.

A unidade antiterrorista de derivação de internet (CTIRU, sigla em inglês) retirou mais de 160 mil conteúdos de defesa ou incitação ao terrorismo, desde que começou a trabalhar em 2010, disse a MET, que pediu aos cidadãos para denunciarem portais suspeitos.

Assim que é detetado um conteúdo extremista, como imagens de uma decapitação ou instruções para o fabrico de bombas, a polícia envia uma mensagem à empresa que fornece o serviço a pedir a eliminação do conteúdo, disse.

O aumento dos conteúdos retirados no último ano "deveu-se à proliferação de propaganda do EI, ao aumento das denúncias e à procura ativa da polícia para eliminação", declarou a MET no comunicado.

A subcomissária adjunta Helen Ball alertou que a "internet e as redes sociais oferecem muitas possibilidades aos extremistas para chegar a pessoas jovens ou vulneráveis, e os seus métodos evoluem constantemente".

"Conhecer o material extremista é importante para proteger o público e prevenir crimes de incitação ou promoção do terrorismo ou extremismo", acrescentou.

Lusa

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas