sicnot

Perfil

Mundo

Novo balanço do sismo no Equador contabiliza 246 mortos

Um novo balanço sobre o sismo que atingiu hoje o Equador contabiliza 246 mortos e 2.527 feridos, revelou o vice-presidente equatoriano, Jorge Glas.

© Guillermo Granja / Reuters

Em declarações aos jornalistas em Manta, uma das localidades afetadas pelo sismo, Jorge Glas admitiu que existe uma lista de pessoas desaparecidas, mas não quantificou.

De acordo com a agência France-Presse, entre as vítimas mortais há dois canadianos.

A costa norte do Equador foi atingida às 18:58 de sábado (00:58 de domingo em Lisboa) por um sismo de magnitude 7,8 na escala de Richter.

O terramoto foi registado a dez quilómetros de profundidade e com o epicentro a cerca de 173 quilómetros da capital, Quito.

Jorge Glas disse que este foi o pior sismo que o Equador sentiu em décadas.

Entre as localidades mais afetadas está Pedernales, onde o presidente de câmara, Gabriel Alcivar, afirmou que podem ter morrido pelo menos 400 pessoas, muitas delas turistas que podem estar soterradas nos escombros de alguns dos 40 hotéis que colapsaram.

"Precisamos de ajuda, de medicamentos, água e comida para ajudar as pessoas", disse.

Venezuela, Espanha, Estados Unidos, a Cruz Vermelha e o Fundo Monetário Internacional já prontificaram ajuda no terreno.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.