sicnot

Perfil

Mundo

China avisa mulheres sobre "amor perigoso" com estrangeiros

Uma campanha do governo chinês, lançada hoje, avisa as suas funcionárias para se manterem atentas a quaisquer tentativas de conquista por estrangeiros, que podem ser espiões à procura de informação governamental.

Em banda desenhada, o executivo de Pequim conta a história de uma jovem, Xiao Li (ou "pequena" Li), que trabalhava para um organismo público, e David, um académico estrangeiro - na realidade um espião -, que a corteja, conseguindo que ela lhe dê documentos oficiais.

Xiao e David são os protagonistas do primeiro "capítulo" da campanha "Amor Perigoso", lançada pelo governo no primeiro Dia da Educação sobre Segurança Nacional na China, que se assinalou no passado dia 15.

A relação de Xiao e David, que começa por um jantar de amigos, termina com uma imagem da jovem chinesa a responder aos agentes policiais, que a acusam de ter "violado as leis do país", e David já detido.

O presidente chinês, Xi Jinping, reforçou o aparelho de segurança do governo desde que chegou ao poder, contra ameaças estrangeiras, mas também locais.

Entre as iniciativas presidenciais, destaca-se a controversa lei de segurança nacional, aprovada em 2015, e que abarca aspetos tão díspares como finanças, política, exército, cibersegurança ou religião.

Várias organizações não-governamentais de defesa dos direitos humanos manifestaram a preocupação de que esta legislação possa reduzir, ainda mais, as liberdades, já que qualquer aspeto da vida social ou económica pode ser considerado do âmbito da segurança nacional.

Xi pediu, durante um colóquio, um "ciberespaço limpo, com dinâmicas saudáveis", já que um ciberespaço "sujo e prejudicial não interessa a ninguém", de acordo com a agência noticiosa oficial chinesa Xinhua.

Vários defensores dos direitos humanos consideraram que Xi é responsável pela pior onda de repressão desde a década de 1990.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.