sicnot

Perfil

Mundo

Elemento da Proteção Civil viaja para o Equador após sismo que provocou pelo menos 480 mortos

Um elemento da Proteção Civil viaja quarta-feira para o Equador para se juntar à equipa que vai coordenador a ajuda da União Europeia enviada para aquele país, informou hoje o Governo, em comunicado.

© Guillermo Granja / Reuters

O violento sismo que atingiu o Equador no sábado provocou pelo menos 480 mortos, enquanto 4.000 pessoas continuam dadas como desaparecidas três dias depois da tragédia, refere um novo balanço das autoridades equatorianas.

Segundo o comunicado do gabinete do secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, Portugal vai enviar para o Equador, até ao final do mês, o adjunto de Operações Nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil Miguel Cruz.

A União Europeia anunciou segunda-feira a ativação do mecanismo europeu de Proteção Civil para ajudar o Equador.

A equipa de coordenação da União Europeia, integrada por quatro peritos, "vai recolher e coordenar toda a assistência" provenientes dos '28' e "promover a cooperação entre as organizações internacionais e os serviços de proteção civil daquele país", acrescenta o comunicado.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14