sicnot

Perfil

Mundo

Elemento da Proteção Civil viaja para o Equador após sismo que provocou pelo menos 480 mortos

Um elemento da Proteção Civil viaja quarta-feira para o Equador para se juntar à equipa que vai coordenador a ajuda da União Europeia enviada para aquele país, informou hoje o Governo, em comunicado.

© Guillermo Granja / Reuters

O violento sismo que atingiu o Equador no sábado provocou pelo menos 480 mortos, enquanto 4.000 pessoas continuam dadas como desaparecidas três dias depois da tragédia, refere um novo balanço das autoridades equatorianas.

Segundo o comunicado do gabinete do secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, Portugal vai enviar para o Equador, até ao final do mês, o adjunto de Operações Nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil Miguel Cruz.

A União Europeia anunciou segunda-feira a ativação do mecanismo europeu de Proteção Civil para ajudar o Equador.

A equipa de coordenação da União Europeia, integrada por quatro peritos, "vai recolher e coordenar toda a assistência" provenientes dos '28' e "promover a cooperação entre as organizações internacionais e os serviços de proteção civil daquele país", acrescenta o comunicado.

Lusa

  • A Catalunha "está farta da prepotência e dos abusos do governo"
    0:30
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Família Portugal Ramos
    15:01