sicnot

Perfil

Mundo

Identificados sinais de envio de combatentes do Daesh para Europa

A Organização de Coordenação para a Análise da Ameaça (OCAM) belga afirmou hoje que existem sinais de que combatentes dos extremistas do Estado Islâmico foram enviados para a Europa, incluindo a Bélgica.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© Yves Herman / Reuters

O OCAM, citado pela imprensa local, informou manter-se, na Bélgica, o alerta de nível 3, uma vez que os "riscos se mantém presentes".

A organização não indicou quaisquer nomes dos combatentes do grupo que reivindicou os atentados de 22 de março, perpetrados por três bombistas suicidas no aeroporto e no metro de Bruxelas.

Nos ataques morriam 32 pessoas e ficaram feridas mais de 300.

Por seu lado, o presidente da câmara do comércio de Bruxelas, Olivier Willocx, alertou hoje que 10 mil empregos podem estar ameaçados na capital belga, sobretudo na restauração, na sequência dos atentados e do encerramento do aeroporto.

Nomeando "quatro calamidades", Willocx indicou o plano para fechar ao trânsito o centro, o encerramento de túneis, as ameaças terroristas em novembro e os atentados de março.

O responsável apelou a um regresso da normalidade o mais depressa possível, já que os turistas "não se atrevem a vir a Bruxelas".

"Devemos mostrar que a Bélgica é segura. De fora olham para a nossa capacidade de nos regenerar. Como os outros, conseguiremos, mas a questão é a que velocidade", questionou na imprensa belga.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.