sicnot

Perfil

Mundo

Mês de março foi o mais quente de sempre, desde que há registos

O mês de março foi considerado como o mais quente da história moderna, revelaram esta terça-feira meteorologistas norte-americanos.

(Arquivo)

(Arquivo)

Segundo o relatório da Administração do Oceano e da Atmosfera dos Estados Unidos da América (NOOA, na sigla em inglês), março foi também o 11.º mês consecutivo durante o qual a média global bateu um recorde de temperatura, sendo o mais longo período de máximos sucessivos em 137 anos.

De acordo com o documento, a temperatura média global registada em terra e em oceanos em março de 2016 foi "a mais alta para o mês de março segundo o conjunto de dados da temperatura global da NOOA", que tem registos desde 1880".

A temperatura média mundial ficou 1,22º graus centígrados acima da média do século XX, que foi de 12,7º graus, segundo o mesmo relatório.

"Este valor ultrapassa em 0,32º graus o recorde anterior, registado em 2015", acrescentou a NOOA.

A instituição esclareceu que a diferença registada constitui o valor mais elevado relativamente à média dos 1.635 meses medidos desde que começaram a ser feitos registos.

Estes últimos recordes de temperatura demonstram que o aumento do aquecimento global prossegue. A temperatura ultrapassou, de longe, o anterior valor máximo atingido em 2015, que já tinha superado por sua vez 2014.

Trata-se, segundo os meteorologistas de um fenómeno atribuído à acumulação de gases com efeito de estufa que provêm do uso de petróleo e carvão.

Desde 1997, o primeiro ano desde 1880 a bater recordes de temperatura no planeta, apenas dois anos daquele período não foram mais quentes, acrescentou a NOOA.

Os dirigentes mundiais concordaram por unanimidade em dezembro passado, durante a Conferência do Clima da ONU (COP21), que tinham de tomar medidas para conter o aumento da temperatura, para não ser superior em 2º graus aos valores do período antes da Revolução Industrial.

Lusa

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Letizia, uma rainha da nova geração
    2:01