sicnot

Perfil

Mundo

Equador adota medidas para obter fundos para reconstruir zonas afetadas pelo sismo

O Governo do Equador vai adotar "medidas excecionais" para obter fundos para fazer face ao estado de emergência provocado pelo sismo de sábado, que atingiu a costa do norte do país e provocou centenas de mortos.

© Guillermo Granja / Reuters

O Presidente do Equador, Rafael Correa, assegurou que a reconstrução das zonas afetadas, algumas com 85% das infraestruturas destruídas, requer milhões de dólares.

Segundo Rafael Correa, que aguarda um levantamento definitivo dos danos, podem ser necessário cerca de três mil milhões de dólares.

O chefe de Estado disse que vai ter que tomar "medidas temporárias devido à dimensão dos danos e ao gasto inesperado", porque um sismo como o de sábado "afetaria até o país mais rico do mundo".

O Presidente referiu que está a analisar a "possibilidade de colocar títulos no mercado internacional" e que a Assembleia Nacional está a analisar uma reforma tributária.

"Vamos ter de tomar medidas excecionais para gerar fundos e dar resposta à emergência", sublinhou.

O chefe de Estado informou também que há linhas de contingência do Banco Interamericano de Desenvolvimento, Banco Mundial e do Banco de Desenvolvimento da América Latina, que já disponibilizaram 600 milhões de dólares.

O Presidente disse também que a "melhor" solidariedade internacional é a dos turistas que visitam o Equador, agradecendo toda a ajuda que tem recebido.

"O turismo não pode ser afetado, o sismo teve um impacto muito focalizado, o resto das praias estão iguais e belas como sempre", acrescentou.

Lusa

  • Descida da TSU inconstitucional?
    2:37

    TSU

    Especialistas ouvidos pela SIC põem em causa a constitucionalidade da descida da Taxa Social Única dos patrões, como contrapartida pelo aumento do salário mínimo. Como se trata de um imposto pago pelas empresas, só o Parlamento pode decidir uma alteração nas taxas. Neste caso, o Governo decidiu sozinho.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.