sicnot

Perfil

Mundo

Trump alia-se à comunidade LGBT em polémica contra transexuais

O pré-candidato republicano à Casa Branca Donald Trump aliou-se à comunidade LGBT contra uma nova lei da Carolina do Norte que obriga que as casas de banho públicas sejam utilizadas segundo o género original de cada pessoa.

© Aaron Bernstein / Reuters

Apesar de a lei, aprovada do mês passado pelo governo estatal e assinada pelo governador republicano da Carolina do Norte, Pat McCrory, restringir em vários campos a autoridade dos municípios para legislar contra a discriminação por orientação sexual, o aspeto que causou mais polémica foi o das casas de banho.

"Deixem-na [a lei] como estava. Gerou poucas queixas tal como estava. Agora, a Carolina do Norte fez algo muito forte e está a pagar um grande preço", disse Trump, num encontro com eleitores.

O "preço" a que o magnata se refere é a rejeição que a medida gerou em grande parte do país, e que levou várias empresas a cancelar os planos de expansão no estado e artistas a cancelar concertos.

De acordo com Trump, as pessoas devem poder usar a casa de banho que considerem mais apropriada para si.

Entre as empresas que anunciaram o fim dos planos de expansão ou projetos neste estado devido à lei está a PayPal e o Deutsche Bank, e entre os músicos que cancelaram os seus concertos estão Bruce Springsteen e Ringo Starr.

Por seu lado, o governador defende-se, assegurando que a medida apenas afeta as casas de banho públicas em edifícios governamentais e escolas, e que as casas de banho em empresas e locais privados podem adotar as normas que lhes parecerem mais convenientes.

Após se conhecer a opinião de Trump, o seu rival Ted Cruz, do setor mais conservador do partido, manifestou o seu apoio à lei no Twitter.

"Não deveríamos facilitar que meninas pequenas fiquem sozinhas em casas de banho públicas com homens adultos. É simplesmente uma má ideia, má má má", apontou Cruz.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.