sicnot

Perfil

Mundo

Trump alia-se à comunidade LGBT em polémica contra transexuais

O pré-candidato republicano à Casa Branca Donald Trump aliou-se à comunidade LGBT contra uma nova lei da Carolina do Norte que obriga que as casas de banho públicas sejam utilizadas segundo o género original de cada pessoa.

© Aaron Bernstein / Reuters

Apesar de a lei, aprovada do mês passado pelo governo estatal e assinada pelo governador republicano da Carolina do Norte, Pat McCrory, restringir em vários campos a autoridade dos municípios para legislar contra a discriminação por orientação sexual, o aspeto que causou mais polémica foi o das casas de banho.

"Deixem-na [a lei] como estava. Gerou poucas queixas tal como estava. Agora, a Carolina do Norte fez algo muito forte e está a pagar um grande preço", disse Trump, num encontro com eleitores.

O "preço" a que o magnata se refere é a rejeição que a medida gerou em grande parte do país, e que levou várias empresas a cancelar os planos de expansão no estado e artistas a cancelar concertos.

De acordo com Trump, as pessoas devem poder usar a casa de banho que considerem mais apropriada para si.

Entre as empresas que anunciaram o fim dos planos de expansão ou projetos neste estado devido à lei está a PayPal e o Deutsche Bank, e entre os músicos que cancelaram os seus concertos estão Bruce Springsteen e Ringo Starr.

Por seu lado, o governador defende-se, assegurando que a medida apenas afeta as casas de banho públicas em edifícios governamentais e escolas, e que as casas de banho em empresas e locais privados podem adotar as normas que lhes parecerem mais convenientes.

Após se conhecer a opinião de Trump, o seu rival Ted Cruz, do setor mais conservador do partido, manifestou o seu apoio à lei no Twitter.

"Não deveríamos facilitar que meninas pequenas fiquem sozinhas em casas de banho públicas com homens adultos. É simplesmente uma má ideia, má má má", apontou Cruz.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57

    País

    Tondela foi um dos municípios mais atingidos pelo incêndio, deixando dezenas de animais feridos e perdidos no concelho. Várias clínicas veterinárias são agora um porto de abrigo e, em alguns casos, um ponto de encontro. Muitos dos animais chegaram recolhidos por voluntários e a maior parte dos casos são animais que, no momento de aflição, foram soltos pelos donos e salvos pelo instituto de sobrevivência.

  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31