sicnot

Perfil

Mundo

Como sentimos dor volta a ser um mistério

Um novo estudo vem questionar a teoria sobre a forma como sentimos a dor. Qual é a parte do cérebro onde é gerada a sensação de dor voltou a ficar envolta em mistério.

© Gonzalo Fuentes / Reuters

Cientistas britânicos do University College de Londres (UCL) e da Universidade de Reading quiseram investigar a natureza da "matriz da dor", um padrão específico de atividade cerebral que tem sido considerado como um indicador fiável da sensação de dor.

Em estudos anteriores com recurso a imagiologia, o cérebro das pessoas submetidas à dor "iluminava-se" exatamente no mesmo local - o que deu então origem à teoria da "matriz da dor".

Este novo estudo, agora publicado na revista JAMA Neurology, vem questionar essa certeza.

Os cientistas recrutaram duas pessoas com uma doença rara que faz com que não sintam dor, bem como outros quatro voluntários saudáveis, todos praticamente com a mesma idade.

Todos os seis participantes foram submetidos à mesma dolorosa picada de alfinete enquanto os cérebros eram monitorizados por ressonância magnética. O estranho é que mesmo as pessoas que não sentem dor tinham a mesma atividade cerebral que as outras, colocando a questão se a "matriz da dor" representa realmente a sensação de dor.

"Estes resultados sugerem que este padrão não é realmente uma 'resposta à dor', mas uma resposta ao estímulo independentemente de a pessoa sentir dor", disse Tim Salomons um dos autores do estudo, ao jornal Independent.

Esta investigação pode ter vindo provar que a teoria estava errada, mas não esclarece como de facto sentimos a dor.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.