sicnot

Perfil

Mundo

Partido Socialista espanhol diz que o país seguirá para novas eleições

O secretário-geral do Partido Socialista espanhol (PSOE) confirmou hoje, após uma reunião com o rei Felipe VI, que não se submeterá a mais nenhuma sessão de investidura, pelo que Espanha seguirá para novas eleições a 26 de junho.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Albert Gea / Reuters

"Não conto com mais de 131 assentos no parlamento (90 do PSOE, 40 do partido de centro-direita Ciudadanos e um da Coligação Canárias), e em consequência é insuficiente para fazer frente ao bloco do bloqueio do senhor Rajoy (Mariano Rajoy, lider do Partido Popular) e do senhor Iglesias (Pablo Iglesias, líder do partido da esquerda radical Podemos). Não posso nem devo submeter-me a uma nova investidura. Não se tramitará nenhuma proposta de candidato e portanto vamos para novas eleições", disse o líder socialista.

O partido socialista operário espanhol (PSOE) aceitou hoje negociar com a restante esquerda um acordo "in extremis" que permitisse ao seu secretário-geral, Pedro Sánchez, submeter-se a uma nova sessão de investidura no parlamento espanhol.

Lusa

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • "Não se pode voltar atrás, o povo de Deus confirmou a necessidade deste Papa"
    3:15
  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Primeira dama chinesa defende avanços na igualdade

    Mundo

    A primeira dama chinesa, Peng Liyuan, defendeu os avanços da China em matéria de igualdade dos géneros. Uma rara entrevista, difundida numa altura em que feministas chinesas asseguram serem controladas pela polícia face às suas campanhas.