sicnot

Perfil

Mundo

Venezuelanos pedem referendo para revogar mandato de Maduro

Milhares de venezuelanos fizeram hoje longas filas para assinar os formulários, entregues pelo Conselho Nacional (CNE) à oposição, para pedir um referendo com o objetivo de revogar o mandado do Presidente Nicolás Maduro.

© Marco Bello / Reuters

Segundo o CNE, para poder avançar com o referendo revogatório a oposição deverá recolher 197.721 assinaturas válidas, o que corresponde a 1% do número de eleitores inscritos no Registo Eleitoral.

Em Caracas eram visíveis centenas de pessoas nos centros de recolha de assinaturas, com os eleitores a fazerem comparação entre as longas filas para comprar alimentos, que, queixavam-se, eram impostas pelo regime, e as longas filas para assinar para o referendo, manifestando-se na disposição de permanecerem em fila o tempo necessário para cumprir o objetivo.

De acordo com a imprensa local, as longas filas verificaram-se em vários Estados, entre eles Amazonas, Vargas, Táchira, Lara e Arágua.

O ex-candidato presidencial opositor Henrique Capriles Radonski descreveu a recolha de assinaturas como um sucesso e anunciou que nas próximas horas a oposição terá conseguido todas as assinaturas necessárias, que serão entregues ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE) na próxima segunda-feira, o primeiro dia útil para os funcionários públicos, uma vez que a administração pública não abre às quartas, quintas e sextas-feiras, para contribuir com a poupança de energia elétrica no país.

A recolha de assinaturas é o primeiro passo para pedir que seja ativado o processo para realizar um referendo revogatório do mandado do Presidente Nicolás Maduro.

O segundo passo consiste na recolha de 20% das assinaturas dos eleitores, que vão respaldar o pedido efetuado perante as autoridades eleitorais.

A oposição estima que uma vez cumpridas todas as etapas legais necessárias, o referendo revogatório tenha lugar entre setembro e novembro de 2016.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.