sicnot

Perfil

Mundo

Drone que colidiu com avião afinal pode ter sido um saco de plástico

O objeto que colidiu com um avião da British Airways, no dia 17 de abril, quando estava prestes a aterrar no aeroporto londrino de Heathrow, não era um drone, como se suspeitou, anunciou hoje o Governo britânico. Pode ter sido "um saco de plástico ou algo do género", segundo o Ministério dos Transportes.

© Reuters Photographer / Reuters

O piloto do Airbus A320 que transportava 132 passageiros e cinco tripulantes afirmou que o aparelho embateu com um drone mas o ministro-adjunto dos transportes britânico, Patrick McLoughlin, disse que a investigação conclui que "não era um incidente com um drone."

"Fizemos inquéritos preliminares mas a informação disponível sobre o tipo de objeto envolvido era insuficiente," afirmou o porta-voz do Departamento de Investigação sobre Acidentes Aéreos (AAIB na sigla em inglês).

A polícia investigou uma ampla área em Richmond, no sudeste de Londres, por cima da qual o avião passou mas não encontrou nenhum indício de colisão com um drone.

O secretário do Ministério dos Transportes britânico, Robert Goodwill, revelou na semana passada que o objeto em questão pode ter sido "um saco de plástico ou algo do género."

"O piloto tem de se concentrar [no momento da aterragem] em muitas outras coisas, por isso não sabemos exatamente o que viram," acrescentou.

A agência de segurança aérea britânica, a Airprox Board, revelou que entre abril e outubro de 2015 foram evitados à justa 23 acidentes que envolviam drones.

Sob a legislação britânica, os drones não podem, no entanto, ser telecomandados perto de aeroportos ou a altitudes superiores a 122 metros.

Lusa

  • Novas buscas no Universo Espírito Santo

    Queda do BES

    O Ministério Público voltou a fazer buscas no âmbito dos processos do Universo Espírito Santo. A SIC sabe que ontem e hoje os investigadores recolheram provas em diversos locais do continente e também na Madeira, nomeadamente em residências, empresas e entidades bancárias.

    Notícia SIC

  • Visitar a região afetada pelo fogos é uma forma de ajudar na recuperação
    3:07
  • Carvalhal do Sapo tenta recuperar a vida normal após incêndio
    2:33

    País

    As populações das aldeias de Góis tentam voltar à normalidade, ao fim de vários dias rodeadas por um grande dispositivo de operacionais. A repórter Cristina Freitas esteve hoje em Carvalhal do Sapo, onde se realizou mais um funeral de uma das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande.

  • Falta de médicos e de ofertas de emprego preocupa habitantes da Guarda
    5:13
  • "Do ponto de vista interno a candidatura do Porto é a melhor" 
    0:50

    País

    António Costa admite que a candidatura da cidade do Porto para receber a Agência Europeia do Medicamento seria a melhor para Portugal. No entanto o primeiro-ministro diz que é preciso avaliar se a candidatura do Porto é a que tem mais hipóteses de ganhar, quando comparada com outras cidades europeias. 

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43