sicnot

Perfil

Mundo

Drone que colidiu com avião afinal pode ter sido um saco de plástico

O objeto que colidiu com um avião da British Airways, no dia 17 de abril, quando estava prestes a aterrar no aeroporto londrino de Heathrow, não era um drone, como se suspeitou, anunciou hoje o Governo britânico. Pode ter sido "um saco de plástico ou algo do género", segundo o Ministério dos Transportes.

© Reuters Photographer / Reuters

O piloto do Airbus A320 que transportava 132 passageiros e cinco tripulantes afirmou que o aparelho embateu com um drone mas o ministro-adjunto dos transportes britânico, Patrick McLoughlin, disse que a investigação conclui que "não era um incidente com um drone."

"Fizemos inquéritos preliminares mas a informação disponível sobre o tipo de objeto envolvido era insuficiente," afirmou o porta-voz do Departamento de Investigação sobre Acidentes Aéreos (AAIB na sigla em inglês).

A polícia investigou uma ampla área em Richmond, no sudeste de Londres, por cima da qual o avião passou mas não encontrou nenhum indício de colisão com um drone.

O secretário do Ministério dos Transportes britânico, Robert Goodwill, revelou na semana passada que o objeto em questão pode ter sido "um saco de plástico ou algo do género."

"O piloto tem de se concentrar [no momento da aterragem] em muitas outras coisas, por isso não sabemos exatamente o que viram," acrescentou.

A agência de segurança aérea britânica, a Airprox Board, revelou que entre abril e outubro de 2015 foram evitados à justa 23 acidentes que envolviam drones.

Sob a legislação britânica, os drones não podem, no entanto, ser telecomandados perto de aeroportos ou a altitudes superiores a 122 metros.

Lusa

  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC