sicnot

Perfil

Mundo

Polícia egípcia invade organização de jornalistas e detém dois repórteres

A polícia egípcia invadiu no domingo a sede de uma organização de jornalistas no centro do Cairo e deteve dois jornalistas por incitamento ao protesto, segundo fontes judiciais e o responsável pela associação.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

"Foi a primeira vez que a polícia invadiu a sede da associação", disse à agência AFP Yahiya Kallash, acrescentando que os jornalistas Amr Badr e Mahmud el-Sakka foram detidos.

Uma fonte judicial disse que a dupla já tinha sido procurada pelo Ministério Público por alegadamente incitar ao protesto em violação da lei.

Amr Badr dirige o website Babawet Yanayer, que se opõe ao President Abdel Fattah al-Sisi.

Mahmud el-Sakka trabalha para a organização Saami, um nome que recorda os protestos de janeiro de 2011.

Na sexta-feira, Amr Badr tinha escrito na rede social Facebook que a polícia tinha invadido a sua casa e a de Mahmud el-Sakka.

Sakka tinha anunciado no Facebook planos para participar em abril num protesto contra a decisão do Governo de entregar à Arábia Saudita duas ilhas no Mar Vermelho.

Lusa

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.