sicnot

Perfil

Mundo

Amnistia Internacional diz que condições de detenção no Iraque são "chocantes"

A organização não-governamental (ONG) Amnistia Internacional (AI) indicou hoje que as autoridades iraquianas mantêm sob detenção em condições extremas alegados suspeitos de terrorismo por todo o país, sem capacidade para processar os casos.

Detido vota numa prisão em Bagdade para as eleições legislativas de abril de 2014.

Detido vota numa prisão em Bagdade para as eleições legislativas de abril de 2014.

© Ahmed Jadallah / Reuters

Uma delegação do grupo de defesa dos direitos humanos, incluindo o secretário-geral da AI, Salil Shetty, visitou no sábado um centro de detenção em Amriyat al-Faluja, na zona ocidental de Bagdad.

"Visitámos um centro de detenção em Amriyat al-Faluja... onde encontrámos 700 pessoas, alegadamente suspeitos de terrorismo, confinadas há meses no local", disse Shetty, em Bagdade.

"As condições sob as quais são mantidos são chocantes, há uma pessoa por aproximadamente um metro quadrado, sem lugar para se deitar (...) as latrinas estão no mesmo espaço e eles recebem muito pouca comida", afirmou.

Donatella Rovera, assessora da AI para respostas a crises, afirmou que o centro - gerido pelas forças antiterroristas iraquianas - tem apenas quatro investigadores para analisar todos os casos.

Amriyat al-Faluja situa-se na província ocidental de Anbar, onde as forças de segurança combatem o grupo extremista Estado Islâmico (EI) desde 2014.

As operações militares levaram ao deslocamento de um elevado número de civis na províncias. Milhares de homens sunitas foram detidos sob suspeita de atividades terroristas e mantidos sem qualquer comunicação com o exterior.

"Nenhum foi formalmente acusado. Eles ficam detidos durante meses porque as autoridades locais não tem qualquer capacidade para investigar estes casos", disse Shetty.

"As próprias autoridades afirmam não saber como a maioria destas pessoas acabaram neste centro de detenção e pensam que a maior parte deles é inocente", acrescentou.

A delegação da AI indicou desconhecer a existência deste centro de detenção ou dos 700 homens ali detidos.

"É um sintoma de um problema maior porque estivemos com 700 deles, mas há muitos, muitos mais lugares destes por todo o país", declarou Shetty.

"É realmente um mau exemplo de como o sistema judiciário não funciona no país", disse.

A AI defende que o fortalecimento do sistema judiciário devia ser uma das prioridades no Iraque, onde violações diárias dos direitos humanos continuam impunes.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.