sicnot

Perfil

Mundo

Brasil registra 1.571 casos de gripe H1N1 e confirma 290 mortes

O Ministério da Saúde brasileiro informou hoje que até o dia 23 de abril foram registados 1.571 casos de gripe H1N1 no país, tendo a doença causado já 290 mortes.

(Arquivo)

(Arquivo)

EPA

Segundo os dados do órgão, a região sudeste concentra o maior número de casos (1.106) da influenza, sendo 988 doentes viviam no estado de São Paulo.

Outros estados que registaram casos neste ano foram Santa Catarina, Goiás, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Pará, Paraná, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Mato Grosso, Amapá, Roraima e Sergipe.

Com relação ao número de óbitos, os cinco estados com maior incidência são: São Paulo, 149 mortes, Santa Catarina, 20, Rio de Janeiro, 18, Rio Grande do Sul, 18 e Minas Gerais, 14.

O Ministério da Saúde também informou que quase 43% do público-alvo que está sendo vacinado contra a gripe em uma campanha nacional já foi imunizado.

A meta é vacinar, até o dia 20 de maio, cerca de 80% das 49,8 milhões de pessoas com maior risco de apresentar complicações caso seja contaminada pela influenza.

Este grupo prioritário é composto por profissionais de saúde, crianças entre seis meses e cinco anos incompletos, gestantes, indígenas, pessoas com doenças crónicas e a população presidiária.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19