sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte exalta conquistas de Kim Jong-un antes do Congresso do Partido

A Coreia do Norte exaltou hoje as conquistas económicas e militares do líder Kim Jong-un, incluindo os desenvolvimentos do programa de armas nucleares, a dois dias do VII Congresso do Partido dos Trabalhadores, o primeiro em 36 anos.

O VII Congresso do Partido é o primeiro desde outubro de 1980. Começa na sexta-feira e dura entre três a cinco dias.

O VII Congresso do Partido é o primeiro desde outubro de 1980. Começa na sexta-feira e dura entre três a cinco dias.

© Damir Sagolj / Reuters

As armas nucleares são uma "valiosa espada" com a qual o regime de Kim Jong-un pode combater o que considera ser a ameaça militar dos Estados Unidos, segundo indica um editorial do diário Rodong.

O jornal do Partido dos Trabalhadores descreveu o jovem ditador como "o grande sol do século XXI" e agradeceu outros feitos militares, como o lançamento de novos mísseis balísticos a partir de um submarino, no mês passado.

No plano económico, o jornal de maior distribuição do país afirmou que Kim está a conseguir construir um país próspero, apesar de enfrentar desafios como as sanções internacionais devido ao seu programa nuclear e de mísseis de longo alcance.

Em janeiro, a Coreia do Norte realizou o seu quarto teste nuclear e em fevereiro lançou um 'rocket' para o espaço com tecnologia de um míssil intercontinental, o que levou a ONU a impor as mais severas sanções até à data.

É neste contexto que surge o VII Congresso do Partido, o primeiro desde outubro de 1980, que começa na sexta-feira e dura entre três a cinco dias.

Neste evento podem ser anunciadas decisões importantes, especialmente em matéria económica - alguns especialistas acreditam que Kim pode impor uma mudança geracional entre as elites do país.

O Governo da Coreia do Sul tem insistido que o Norte está a preparar um quinto teste nuclear, que pode acontecer antes do início do congresso.

Lusa

  • Depois do Fogo
    0:25
  • Quer conhecer os cães mais feios do mundo?
    1:15

    Mundo

    Na Califórnia, nos Estados Unidos, já foi eleito o cão mais feio do mundo de 2017, num concurso que se repete há 29 anos. Com 57 quilos, Martha recebeu a distinção enquanto ressonava no palco.