sicnot

Perfil

Mundo

Indonésia, Malásia e Filipinas reúnem-se para acordar plano contra Abu Sayyaf

Os ministros dos Negócios Estrangeiros e chefes do exército da Indonésia, Malásia e Filipinas reuniram-se hoje para acordar ações contra o grupo extremista Abu Sayyaf, responsável por vários sequestros na zona marítima partilhada pelos três países.

O Presidente indonésio, Joko Widodo (ao centro) presidiu ao encontro que juntou responsáveis da Indonésia, Malásia e Filipinas.

O Presidente indonésio, Joko Widodo (ao centro) presidiu ao encontro que juntou responsáveis da Indonésia, Malásia e Filipinas.

O encontro, que decorreu em Jacarta, na Indonésia, foi convocado pelas autoridades deste país depois do sequestro de 14 pescadores em dois incidentes em águas internacionais no mar de Jolo, onde o Abu Sayyaf estabeleceu bases em várias ilhas filipinas.

O Presidente indonésio, Joko Widodo, presidiu ao encontro em que foi abordado o estabelecimento de patrulhas navais e aéreas conjuntas nesta região marítima, segundo informa o portal indonésio Detik.

O ministro dos Assuntos de Segurança indonésio, Luhut Binsar Panjaitan, alertou dias antes que a zona do sul das Filipinas corre o risco de se converter numa nova Somália e insistiu que a proteção do comércio na zona é um assunto de prioridade máxima.

O Abu Sayyaf libertou, no passado domingo, dez dos pescadores, após o pagamento de um resgate, assegura a imprensa filipina, apesar de as autoridades indonésias o negarem.

O grupo realiza frequentes sequestros para pedir resgates com os quais se financia, incluindo de vários estrangeiros, um dos quais, o canadiano John Ridsdel, foi decapitado a 25 de abril após ter expirado o prazo para o pagamento.

Atualmente, além dos quatro pescadores indonésios, o Abu Sayyaf tem na sua posse quatro marinheiros malaios, um holandês, um canadiano e um norueguês, além de vários filipinos.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.