sicnot

Perfil

Mundo

PM irlandês reeleito graças a acordo com partido da oposição

O primeiro-ministro irlandês, Enda Kenny, foi reeleito hoje pelo Parlamento, permitindo a formação de um governo minoritário após um impasse político de mais de dois meses.

Enda Kenny, primeiro-ministro irlandês.

Enda Kenny, primeiro-ministro irlandês.

© Clodagh Kilcoyne / Reuters

Enda Kenny, de 65 anos, foi reeleito com 59 votos a favor contra 49 graças ao apoio dos deputados independentes, refere a agência France-Presse.

"Este governo tem muito que fazer. O nosso país está a atravessar vários desafios. Esta foi a mensagem do povo durante a eleição e que foi repetida por muitos de vós," disse Kenny durante o seu discurso.

Esta era a quarta votação do parlamento irlandês para nomear o chefe do executivo depois das eleições gerais do dia 26 de fevereiro, que levaram o partido de Enda Kenny, Fine Gael (centro-direita), a liderar as votações sem conseguir a maioria para poder governar.

A semana passada, o partido de Kenny conseguiu, no entanto, fazer um acordo com o Fianna Fail, a principal formação da oposição, para que não se oponha à constituição de um governo minoritário.

Segundo o acordo, o Fianna Fail vai apoiar o Fine Gael e os deputados independentes aliados nos principais votos de confiança, e vai obter em troca uma série de reformas por ele defendido.

O líder do Fianna Fail, Michael Martin, garantiu que o acordo vai manter-se até finais de 2018.

O projeto governamental estima em 6,75 mil milhões de euros as despesas públicas suplementares para os próximos cinco anos e a suspensão das polémicas taxas sobre a água, dois dos pedidos do Fianna Fail.

Nas eleições legislativas de 26 de fevereiro, o Fine Gael obteve 50 dos 158 assentos no parlamento e o Fianna Fail ficou no segundo lugar com 44 assentos.

O partido trabalhista, parceiro do Fine Gael durante os últimos cinco anos, sofreu uma redução significativa, passando de 37 lugares para sete.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.