sicnot

Perfil

Mundo

Suspensão da ajuda externa vai ter um impacto "severo" em Moçambique

A Economist Intelligence Unit (EIU) considera que a suspensão da ajuda dos doadores a Moçambique terá um impacto "severo" e obrigará o Governo, cujos líderes têm interesses pessoais que se misturam com responsabilidades públicas, a ser mais transparente.

© Grant Neuenburg / Reuters

"A transparência orçamental é um processo politicamente conturbado em Moçambique, uma vez que os interesses empresariais dos principais políticos muitas vezes misturam-se com as suas responsabilidades públicas", escrevem os peritos da unidade de análise económica da revista britânica 'The Economist'.

Numa nota de análise sobre a suspensão das ajudas financeiras dos doadores internacionais, que representam 12% do orçamento para este ano, mais de 300 milhões de dólares, os peritos dizem que os cortes eram "inevitáveis depois de ser conhecido em abril que o Governo escondeu empréstimos que não tinham sido previamente disponibilizados ao Fundo Monetário Internacional, doadores, Parlamento e público".

O impacto a curto prazo, considera a EIU, será "severo", e o Governo deverá compensar a quebra orçamental através de empréstimos nacionais, adiamento de projetos de desenvolvimento e medidas para cortar na despesa.

"Para além do impacto orçamental, num país com um sistema de clientelismo político profundamente enraizado, e num contexto de um rápido aumento do custo de vida, o impacto negativo da austeridade nos moçambicanos também vai aumentar o risco de instabilidade política", consideram os analistas da Economist.

Os doadores, acrescenta a EIU, não deverão sair por completo do país, por causa da pobreza generalizada e dos projetos de ajuda em curso, mas para retomarem o financiamento, "o Governo vai ter de demonstrar um nível de transparência orçamental que até aqui tem sido relutante em mostrar".

Com a dívida pública "insustentável" e a economia a abrandar para valores do princípio do século, "a necessidade de ajuda externa deve convencer o Governo a cumprir com as exigências dos doadores", conclui a EIU, alertando, no entanto, que "restaurar a confiança dos doadores no Governo vai ser um processo lento".

Lusa

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Ricardo Salgado constituído arguido e interrogado no DCIAP
    2:46

    Operação Marquês

    O ex-presidente do BES está a ser ouvido no DCIAP, a responder às questões do procurador Rosário Teixeira e do inspetor da Autoridade Tributária Paulo Silva. Têm sido levantadas dúvidas quanto ao dinheiro em contas de Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates, e suspeita-se que grande parte desses 20 milhões de euros tenham vindo de sociedades com ligação ao grupo Espírito Santo.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".