sicnot

Perfil

Mundo

Centenas de passageiros de navio adoecem com gastroenterite

Centenas de passageiros de um navio britânico ancorado nos Estados Unidos adoeceram a bordo, com o norovírus que causa vómitos e diarreia.

reuters

Dos 919 passageiros a bordo do "Balmoral", 252 estão doentes com o "norovírus", segundo o Centro de Controlo de Doenças dos Estados Unidos. O vírus já se espalhou, entretanto, a oito dos 520 tripulantes.

Em comunicado, a empresa proprietária do navio - a Fred Olsen Cruise Lines - diz que a maioria dos doentes são passageiros britânicos.

A empresa assegura que está a levar a cabo "extensas medidas sanitárias e de limpeza do navio" e diz que não foi necessário que a embarcação ficasse de quarentena.

O navio chegou a Portland, EUA, no domingo, vinvo de Southampton, Reino Unido.

Os passageiros que entretanto ficaram doentes foram sujeitos a análises, qiue confirmaram o norovírus. Segundo a empresa, este vírus é comum nos cruzeiros, onde as pessoas passam muito tempo em espaços confinados.

Este não é o caso de norovírus a bordo do navio - já em 2010 cerca de 300 passageiros do Balmoral adoeceram com o vírus.

O norovírus é um dos causadores de gastroenterite. Causa vómitos, diarreia, dor de cabeça ou febre e dura entre um a dois dias.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC