sicnot

Perfil

Mundo

Erdogan diz à UE que Turquia não recebe ordens de ninguém

O Presidente turco afirmou hoje que a Turquia "não receberá ordens de ninguém", num momento de tensão com Bruxelas sobre o acordo de acolhimento de refugiados e as exigências europeias para isentar de visto os cidadãos turcos.

© Umit Bektas / Reuters

"Impuseram-nos 72 condições para eliminar os vistos. Agora, faltam cinco e uma delas é terrível: trata-se de mudar a lei antiterrorista. Desde quando é que se viu a Turquia a receber ordens? Isso não vai acontecer", disse o chefe de Estado, Recep Tayyip Erdogan, em Ancara, num discurso proferido perante um grupo de empresários turcos.

Erdogan voltou a recriminar Bruxelas por ter permitido (em março) a instalação de "lojas terroristas", referindo-se a tendas informativas do movimento esquerdista curdo, próximo da guerrilha do Partido de Trabalhadores do Curdistão (PKK).

O governante recordou também que a abolição dos vistos não é um assunto recente, mas sim uma questão em negociação há anos, e que o compromisso da União Europeia (UE) era, desde há muito tempo, que a medida iria ser efetiva em outubro de 2016, se bem que nos últimos meses se tentou antecipá-la para junho.

"Espero que cumpram a palavra dada e que este assunto se conclua o mais tardar em outubro", disse o Presidente turco.

Por outro lado, Erdogan exigiu que a UE seja "mais justa" com o seu país.

"Disseram-nos que nos iam dar 3.000 milhões de euros pelos refugiados. Não nos deram nada. Vêm ver os acampamentos para refugiados, mas pedem-nos que lhes mandemos projetos. Estão a gozar connosco? Não mandaremos projetos. Nós já construímos estes acampamentos", frisou.

"É como aproveitarem-se da generosidade de uma nação. Não vamos permitir que o façam connosco", concluiu Erdogan.

A Turquia e a UE assinaram um polémico acordo prevendo a devolução de refugiados e imigrantes de cinco ilhas gregas à Turquia e o envio da mesma quantidade de sírios para a Europa de forma ordenada.

Em troca, a Turquia deve receber pelo menos 3.000 milhões de euros, que deverá investir na assistência aos mais de 2,5 milhões de refugiados, a grande maioria sírios, que já alberga.

Lusa

  • Não há risco de colapso do viaduto de Alcântara
    1:35

    País

    O desvio de um pilar do viaduto de Alcântara obrigou esta quarta-feira ao corte do trânsito e da circulação de comboios da linha de Cascais. O estrago terá sido provocado por um camião que embateu na estrutura. A circulação ferroviária foi retomada a meio da manhã, mas o viaduto só será reaberto esta quinta-feira.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Gelo nos polos recua para recordes mínimos

    Mundo

    A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu recordes mínimos a 13 de fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou esta quarta-feira a agência espacial norte-americana NASA.

  • Túmulo de Jesus Cristo restaurado

    Mundo

    Após 10 meses de obras de restauro, o túmulo onde Jesus Cristo terá sido sepultado foi esta quarta-feira revelado numa cerimónia na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém.