sicnot

Perfil

Mundo

Novos bloqueios de estradas em França em protesto contra reforma laboral

Os bloqueios de camionistas em pontos estratégicos da rede viária francesa e na proximidade de centros industriais repetiram-se hoje, pelo segundo dia consecutivo, marcando os protestos contra a reforma laboral do Governo.

© Gonzalo Fuentes / Reuters

A mobilização de hoje concentrava-se em áreas no oeste do país, com a ocupação de duas estradas de acesso à zona industrial do porto de Le Havre, incluindo a entrada na refinaria do grupo Total, em Gonfreville l'Orcher, indicou a emissora France Bleu.

Também na Normandia se registaram filas de camiões que impediam ou dificultavam a circulação no acesso ao terminal petrolífero de Grand Quevilly ou na autoestrada de circunvalação da cidade de Caen.

Outras ações dos camionistas foram registadas em Lorient, na Bretanha, ou num depósito que serve para abastecer dezenas de postos de gasolina em Cournon-d'Auvergne, na região de Auvernia.

Estes protestos são a continuação do primeiro dia de greves e mobilizações, na terça-feira, em França, contra a reforma laboral, que os manifestantes acreditam levar a mais precariedade.

Hollande já assegurou que não vai ceder à pressão e que levará para a frente o projeto, que foi aprovado na semana passada na Assembleia Nacional.

A proposta vai continuar o processo parlamentar no Senado a partir de 20 de junho e os sindicatos que pedem a sua retirada organizaram mais um dia de greves e manifestações para quinta-feira, a que se juntam, entre outros grupos, o dos controladores aéreos, reduzindo em 15% os voos que saem ou chegam ao aeroporto de Orly, em Paris.

Para hoje está também agendada uma greve da companhia ferroviária SNCF, por motivos internos de negociação e que, de acordo com as previsões, vai implicar a supressão de cerca de um terço dos comboios de alta velocidade, entre um quarto e metade dos suburbanos e regionais e de 60% dos comboios de longa distância convencionais.

Nos trajetos internacionais, a SNCF antecipa a suspensão de 40% dos que ligam Paris a Espanha em alta velocidade e de 10% dos que viajam para a Suíça, enquanto as restantes ligações mantêm a normalidade.

Lusa

  • Bruno de Carvalho manda SMS aos jogadores em nome dos jogadores. Confuso?

    Desporto

    De acordo com a imprensa desta manhã, o presidente do Sporting Clube de Portugal terá enviado mensagens escritas aos jogadores com o seguinte texto "Obrigado presidente pelas felicitações. Ainda temos muito para conquistar juntos" e assinou com o nome do jogador a quem enviou a mensagem. Uma aparente reação ao facto de nenhum dos jogadores ter respondido às mensagens escritas por Bruno de Carvalho, com incentivos e elogios antes e depois da vitória do Sporting frente ao Boavista.

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • Peixe-galo e batatas rosti, qual o cardápio do encontro entre os líderes das Coreias?

    Mundo

    O menu do encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, já foi dado a conhecer esta terça-feira. Através do site oficial do Governo, Seul anunciou um cardápio com vários pratos típicos da Península da Coreia, como dumplings ao vapor, arroz cultivado na Coreia, carne grelhada, salada fria com polvo, peixe-galo, batatas rosti e sopa fria.

    SIC

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17