sicnot

Perfil

Mundo

Papa Francisco vai receber a mais alta autoridade sunita

O papa Francisco vai receber segunda-feira no Vaticano, pela primeira vez, o xeque Ahmed Al-Tayeb, grande imã de Al-Azhar, a mais alta autoridade do Islão sunita no mundo, anunciou esta quinta-feira o porta-voz do Vaticano.

Cliff Owen

"Esta audiência está em preparação e está prevista para segunda-feira", declarou à agência noticiosa France Presse o padre Federico Lombardi, sem adiantar mais pormenores sobre o encontro do papa com o grande imã desta instituição sunita, com sede no Cairo, Egito.

Nunca houve um encontro entre um papa e um grande imã de Al-Azhar.

O encontro marcará o fim do esfriamento das relações entre a instituição sunita e a Santa Sé, que se tornaram delicadas depois das declarações polémicas do anterior líder da Igreja Católica Bento XVI, num discurso em Ratisbonne (Alemanha), em 2006.

As relações foram mesmo interrompidas em 2011, quando a grande Universidade do Cairo reagiu com veemência face à posição pública do pontífice alemão depois de um ataque mortal contra uma igreja copta ortodoxa em Alexandria.

O diálogo foi retomado pouco a pouco desde o início do pontifício de Francisco, com o envio de enviados de ambos os lados.

Em março de 2014, um representante da mesquita, Mahmoud Azab, participou numa iniciativa interconfessional para lançar uma rede de luta contra todas as formas de escravatura moderna e de tráfico de pessoas.

"O diálogo nunca foi interrompido, esteve apenas suspenso", disse o responsável.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28