sicnot

Perfil

Mundo

Sobreviventes das bombas atómicas querem reunir-se com Obama em Hiroshima

Uma associação de sobreviventes das bombas atómicas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki enviou uma carta ao Presidente dos Estados Unidos, em que pede para se reunir com Barack Obama durante a sua primeira visita a Hiroshima.

© Yuri Gripas / Reuters

A associação, chamada Nihon Hidankyo (contração em japonês de Organização de Vítimas das Bombas Atómicas do Japão), enviou a carta à embaixada norte-americana em Tóquio e à Casa Branca, informa hoje a emissora pública NHK.

A missiva explica que os sobreviventes dos ataques nucleares lançados pelos Estados Unidos, conhecidos como "hibakusha" no Japão, respeitam a decisão de Obama de visitar a cidade a propósito da cimeira dos líderes do G7, que o país asiático acolhe nos próximos dias 26 e 27.

Obama será o primeiro Presidente norte-americano a visitar uma das duas cidades bombardeadas com bombas atómicas pelos Estados Unidos no verão de 1945, no final da II Guerra Mundial.

A carta pede a Obama que oiça pessoalmente as experiências dos sobreviventes após os bombardeamentos e que "veja e toque" o que ficou desta tragédia e que a associação conserva.

Por último, o grupo insta o Presidente norte-americano a lutar pela eliminação total das armas nucleares no mundo e a pressionar para o cumprimento do Tratado de Interdição Completa de Ensaios Nucleares.

Por seu lado, o vice-assessor de Segurança Nacional norte-americano, Ben Rhodes, disse, numa entrevista à agência Kyodo, que Obama mencionará no seu discurso em Hiroshima a "responsabilidade moral" dos Estados Unidos, como único país que lançou ataques nucleares, para evitar que estas bombas voltem a ser utilizadas.

Rhodes escreveu o discurso que Obama fez em Praga em 2009, em que apelou a um mundo livre de armas nucleares.

Lusa

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • S. João do Porto sem balões
    2:36

    País

    No Porto, milhares de pessoas foram para a rua festejar o São João. Este ano houve tolerância zero no lançamento de balões, por causa do risco de incêndio. O fogo de artifício começou com mais de 15 minutos de atraso.

  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.