sicnot

Perfil

Mundo

Lego faz brinquedos "cada vez mais violentos"

Os brinquedos da Lego estão cada vez mais violentos - uma estratégia dos fabricantes para captar a atenção das crianças, na era digital. É o que sugere um estudo da Nova Zelândia.

Lego

Investigadores da Universidade de Canterbury analisaram catálogos de legos desde 1973 a 2015 e concluíram que os cenários dos brinquedos se tornaram cada vez mais violentos.

As brincadeiras das crianças são casa vez mais brutais, dizem, à medida que cresce a proporção de armas e de cenários de guerra nos brinquedos de lego.

"Os produtos da Lego não são tão inocentes como eram dantes. A violência nos seus produtos parece já não ser só pelo enriquecimento das brincadeiras", sustenta um dos investigadores, Christoph Bartneck.

"Atualmente, cerca de 40% de todos os catálogos da Lego contêm algum tipo de violência - em particular os cenários que envolvem tiroteios e comportamento ameaçador aumentaram ao longo dos anos. A atmosfera de violência é percecionada como excitante", afirma a investigação.

A Lego justifica-se alegando que os seus produtos promovem vários tios de atividades, como a construção, a fantasia e o conflito.

"Tal como noutras brincadeiras, os conflitos fazem parte natural do desenvolvimento de uma criança", declarou o porta-voz, Troy Taylor.

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.