sicnot

Perfil

Mundo

Obama recusa pedir desculpa por lançamento de bomba atómica em Hiroshima

O Presidente norte-americano não vai pedir desculpa pelo ataque nuclear em Hiroshima, durante a sua visita à cidade esta semana, disse Barack Obama numa entrevista à emissora pública japonesa NHK.

Presidente dos EUA, Barack Obama

Presidente dos EUA, Barack Obama

© Jim Young / Reuters


Questionado sobre se um pedido de desculpas será incluído no seu discurso, o chefe de Estado disse: "Não, porque acho que é importante reconhecer que no meio da guerra os líderes tomam todo o tipo de decisões. É o trabalho dos historiados fazer perguntas e examiná-las, mas como alguém que ocupa esse lugar há sete anos e meio, sei que todos líderes tomam decisões muito difíceis, particularmente durante tempos de guerra".

Obama será o primeiro Presidente norte-americano no ativo a visitar Hiroshima, onde foi lançada a primeira bomba atómica a 06 de agosto de 1945, matando cerca de 140 mil pessoas.

Dezenas de milhares morreram na explosão e muitos outros mais tarde devido a ferimentos e doenças causadas pela radiação.

A cidade de Nagasaki foi atingida por uma segunda bomba três dias depois, matando 74 mil pessoas.

LusaPresidente dos E

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57