sicnot

Perfil

Mundo

Obama recusa pedir desculpa por lançamento de bomba atómica em Hiroshima

O Presidente norte-americano não vai pedir desculpa pelo ataque nuclear em Hiroshima, durante a sua visita à cidade esta semana, disse Barack Obama numa entrevista à emissora pública japonesa NHK.

Presidente dos EUA, Barack Obama

Presidente dos EUA, Barack Obama

© Jim Young / Reuters


Questionado sobre se um pedido de desculpas será incluído no seu discurso, o chefe de Estado disse: "Não, porque acho que é importante reconhecer que no meio da guerra os líderes tomam todo o tipo de decisões. É o trabalho dos historiados fazer perguntas e examiná-las, mas como alguém que ocupa esse lugar há sete anos e meio, sei que todos líderes tomam decisões muito difíceis, particularmente durante tempos de guerra".

Obama será o primeiro Presidente norte-americano no ativo a visitar Hiroshima, onde foi lançada a primeira bomba atómica a 06 de agosto de 1945, matando cerca de 140 mil pessoas.

Dezenas de milhares morreram na explosão e muitos outros mais tarde devido a ferimentos e doenças causadas pela radiação.

A cidade de Nagasaki foi atingida por uma segunda bomba três dias depois, matando 74 mil pessoas.

LusaPresidente dos E

  • "De hoje em diante, só a América virá em primeiro lugar"
    3:20
  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39

    Mundo

    As primeiras decisões da era Trump não tardaram. O 45.º Presidente dos Estados Unidos da América já avançou com algumas medidas, entre elas, a confirmação dos nomes que vão compor a nova administração e a criação do Dia do Patriotismo.

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.