sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 100 mortos em atentados nas cidades sírias Tartus e Jable

Vários atentados com carros armadilhados duas cidades-bastião do regime sírio causaram hoje pelo menos 100 mortes e outros tantos feridos, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) num novo balanço. O grupo jihadista Daesh (autoproclamado Estado Islâmico - EI) reivindicou os atentados, noticiou a agência Amaq, ligada à organização terrorista.

Carro armadilhado explodiu na cidade de Tartus

Carro armadilhado explodiu na cidade de Tartus

Pelo menos 34 pessoas morreram em três atentados bombistas - dois deles suicidas - na cidade costeira de Tartus. Pelo menos outras 38 morreram em quatro explosões, três delas suicidas, em Jableh (a norte de Tartous).

De acordo com a agência noticiosa oficial Sana, as explosões de Tartus tinham tido origem em explosões de carros armadilhados.

Tartous e Jableh são considerados bastiões do regime do Presidente Bashar Al-Assad.

Daesh reivindica atentados nas cidades de Tartus e Jableh

"Ataques conduzidos por combatentes do Estado Islâmico atingiram locais alauitas (comunidade religiosa à qual pertence o Presidente sírio, Bashar al-Assad) nas cidades de Tartus e Jableh, na costa síria", indicou a a agência Amaq, ligada à organização terrorista..

  • Negociações serão difíceis e manter a unidade também
    0:32
  • Corrida à Agência Europeia Medicamento "não é fácil", admite Costa
    0:50

    Brexit

    António Costa confirmou a apresentação da candidatura para a transferência da agência europeia do medicamento de Londres para Portugal. À margem da cimeira extraordinário sobre o Brexit, o primeiro-ministro salientou a importância da instalação do instituto no país para reforçar a competitividade no setor