sicnot

Perfil

Mundo

Ataque contra base extremista islâmica fez cinco mortos e 13 feridos

Pelo menos cinco pessoas morreram hoje e 13 ficaram feridas num ataque a um quartel de uma fação extremista islâmica na província síria de Idleb, refere o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

reuters

Segundo a organização não-governamental, desconhecidos lançaram um assalto contra a base da Brigada al Faruq, na localidade de Binish, em Idleb.

Um dos atacantes cometeu um atentado suicida, detonando um cinto carregado de explosivos.

Por outro lado, o Observatório Sírio de Direitos Humanos indica que aumentou para 35 o número de mortos, vítimas de disparos de artilharia e ataques aéreos contra a cidade de Alepo no domingo.

Os raids aéreos fizeram 19 mortos, sendo que as restantes vítimas foram alvo da artilharia de campanha das forças governamentais, entre as quais cinco menores.

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.