sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades mexicanas libertam futebolista Alan Pulido após rapto

As autoridades mexicanas anunciaram hoje a libertação do jogador de futebol Alan Pulido, horas depois de ter sido raptado a norte de Ciudade Victoria, em Tamaulipas, um dos estados mais violentos do México. O avançado do Olympiacos está são e salvo.

© Henry Romero / Reuters

Em comunicado, as forças de segurança adiantam que a operação de salvamento decorreu pouco depois da meia-noite (hora local).

O jogador tinha desaparecido a norte de Ciudad Victoria, sua terra natal, no regresso de uma festa. De acordo com a imprensa local, Pulido estava no carro com a namorada, quando foram cercados por vários camiões. Seis encapuzados levaram o futebolista à força, deixando a mulher no carro.

Com 25 anos de idade, Alan Pulido foi opção algumas vezes para o técnico português do Olympiacos, Marco Silva, marcando seis golos em 15 jogos disputados.

Pulido é um dos avançados mexicanos com maior progressão nos últimos anos e que nos derradeiros meses esteve no centro de polémica com o seu antigo clube, o Tigres de León, campeão do país.

Última atualização às 9:00

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.