sicnot

Perfil

Mundo

ONU avisa que Níger pode registar inundações graves este ano

As Nações Unidas advertiram hoje que o Níger corre o risco de sofrer, este ano, novas inundações que podem afetar mais de 100 mil pessoas em todo o país.

© Joe Penney / Reuters

"Inundações podem ocorrer em várias localidades do país (...) cerca de 105 mil pessoas podem ser afetadas este ano", preveniu o Gabinete da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHOA) de Niamey, no boletim mensal.

"Um plano de contingência multirisco" vai entrar em funcionamento assim que "cinco a 10% da" população seja atingida por estas inundações, garantiu a agência das Nações Unidas, acrescentando ter começado já a "mobilizar recursos" para as potenciais vítimas.

As autoridades do Níger iniciaram a construção de diques sobre as margens do rio Níger, para que milhares de residentes da capital fiquem a salvo das inundações, historicamente mortais, de acordo com a televisão estatal.

A época das chuvas começou agora no país, regularmente vítima de graves crises alimentares devido à seca. Nos países da região do Sahel - faixa a sul do Saara, do oceano Atlântico ao Mar Vermelho - as colheitas são regularmente comprometidas por graves inundações devido nomeadamente às alterações climáticas, de acordo com peritos.

No ano passado, cerca de 103 mil pessoas foram afetadas pelas inundações no Níger, que causaram dezenas de mortos.

Em 2012, dezenas de pessoas morreram e perto de 500 mil foram afetadas pelas inundações, que provocaram danos avaliados em cerca de 148 milhões de euros, de acordo com um balanço oficial.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Donald Trump culpa imigrantes por ataque que nunca existiu
    1:01
  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.