sicnot

Perfil

Mundo

Polícia que matou negro desarmado nos EUA condenado a quatro anos de prisão

O polícia que matou a tiro um homem negro desarmado há um ano em Oklahoma, nos Estados Unidos, foi hoje condenado a quatro anos de prisão. No dia 02 de abril de 2015, em Tulsa (Oklahoma), Eric Harris, suspeito de vender armas ilegais, foi baleado mortalmente durante uma perseguição feita por um polícia na reserva, a qual ficou registada em vídeo.

Eric Harris

Eric Harris

AP Images

Os advogados de Robert Bates, de 74 anos, argumentaram que o polícia na reserva pensava que estava a usar uma arma de eletrochoque ('taser'), mas a justificação não convenceu o júri que o declarou culpado há um mês.

Os elementos do júri recomendaram então a pena de quatro anos, a máxima prevista para estes casos.

A defesa já anunciou que vai recorrer da sentença, alegando que o ancião sofre de problemas de saúde.

A morte de Harris ocorreu numa altura em que estava acesa a polémica sobre a atuação das forças de segurança nos Estados Unidos, depois da morte de várias pessoas negras e hispânicas pela polícia, uma espiral que começou com o caso Michael Brown, em Ferguson, no estado do Missouri, em agosto de 2014.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por avalanche em Itália
    1:44
  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.