sicnot

Perfil

Mundo

Hungria acusa multimilionário George Soros de querer "causar distúrbios" no país

A Hungria acusou o multimilionário norte-americano natural daquele país, George Soros, de provocar agitação social, por financiar grupos opositores do Governo na temática da imigração.

© Ruben Sprich / Reuters

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban disse hoje, na rádio nacional Kossuth, que Soros "tenta causar distúrbios" e referiu o apoio financeiro que o magnata dá a grupos que contestam a política do Governo de direita contra a imigração.

"Soros opõe-se ao Governo ao apoiar grupos não governamentais que querem travar a posição das autoridades na questão migratória".

Orban disse que o povo húngaro "não apoia a política migratória dos países europeus", mas George Soros "tenta criar distúrbios" com o apoio financeiro aos referidos grupos.

Cerca de 300 mil migrantes e refugiados passaram pela Hungria no ano passado no contexto da crise migratória, antes que a cerca de ferro fosse levantada no outono por decisão do Governo, que introduziu leis fortes contra a imigração.

Apesar das medidas, fontes oficiais da Hungria referem que mais de 13.400 pessoas entraram no país de forma ilegal desde janeiro de 2016.

Soros, que disse em janeiro que a União Europeia estava "a cair aos bocados", apelou à União para que acolhesse "pelo menos um milhão de requerentes de asilo por ano".

Natural de Budapeste e nascido numa família judia, George Soros refugiou-se na Inglaterra devido ao anti-semitismo que caracterizou o regime nazi II Guerra Mundial e provocou o genocídio de judeus.

Desde que se mudou para os Estados Unidos da América, em 1950, George Soros começou a financiar grupos não governamentais de todos o mundo, incluindo grupos dissidentes da União Soviética em 1980, entre os quais estava Orban também.

Orban tornou-se admirador e aliado de Vladimir Putin, que subiu ao poder em 1999 como primeiro-ministro da Federação russa.

Lusa

  • Não há aumentos salariais no Estado para o ano
    1:18

    Economia

    O ministro das Finanças confirma a alteração dos escalões de IRS em 2018. É uma das medidas prioritárias para o próximo ano, a par do descongelamento das carreiras na função pública. Numa entrevista à Antena 1, Mário Centeno admite que não vai haver aumentos salariais no Estado no próximo ano

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00
  • Encontrado corpo da criança que desapareceu na praia de São Torpes
    0:55

    País

    O corpo da criança que tinha desaparecido na praia São Torpes, concelho de Sines, foi encontrado esta manhã fora de água, nas rochas, a 1,5 quilómetros do sítio onde tinha desaparecido, no passado dia 21. O alerta foi dado por um popular à Polícia Marítima, cerca das 8h00.

  • Marcelo diz que Europa não deve contar com benevolência dos aliados 
    1:19

    País

    O Presidente da República concorda com Angela Merkel, que este domingo defendeu que a Europa já não pode confiar a 100% nos países aliados. Numa conferência sobre o futuro da Europa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que a União Europeia tem de assumir responsabilidades e protagonismo e não pode contar com a iniciativa e a benevolência dos aliados.

  • Novos casos de tuberculose caíram para metade

    País

    Portugal reduziu para metade o número de novos casos de tuberculose entre 2000 e 2016, segundo um relatório hoje divulgado, que mostra que, no ano passado, a taxa de incidência da doença foi de 18 por 100 mil habitantes.

  • Julgamento de Pedro Dias só deve começar após as férias judiciais
    2:59

    País

    O Tribunal da Guarda vai juntar o homicídio de Liliane Pinto ao processo principal dos crimes de Aguiar da Beira. Pedro Dias será interrogado em julho, mas o julgamento só deve começar depois das férias judiciais. No interrogatório judicial de 10 de novembro do ano passado, Pedro Dias ficou em silêncio.

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.

  • Bombeiro alvejado durante assalto em Buenos Aires
    1:07

    Mundo

    A polícia argentina está a investigar o assalto e a agressão a tiro a um bombeiro em Buenos Aires. O homem de 30 anos foi atacado por três jovens, o momento foi captado pelas câmaras de videovigilância. As imagens mostram o exato momento em que o bombeiro foi atacado pelo grupo, perto de um quiosque de alimentação automático. De acordo com as informações disponíveis, a vítima terá sido alvejada seis vezes.