sicnot

Perfil

Mundo

Jovem que esmurrou Rajoy condenado a dois anos num centro de menores

O jovem que agrediu a murro o presidente do Governo de Espanha na campanha para as legislativas de dezembro foi condenado a dois anos de reclusão num centro de menores, mais um ano em regime de liberdade vigiada.

© Andrea Comas / Reuters

A 16 de dezembro último, a quatro dias das legislativas espanholas, Mariano Rajoy - também ele natural da Galiza - foi esmurrado por um jovem galego de 17 anos quando participava numa arruada em Pontevedra (Galiza, noroeste de Espanha). O murro partiu os óculos a Rajoy, que também ficou com marcas da agressão na face.

A sentença do caso foi decidida pelo Tribunal de Menores de Pontevedra a 12 de maio e resultou de um acordo entre a Procuradoria espanhola e os advogados do menor, informou hoje o Tribunal Superior de Justiça da Galiza.

O agressor - que no passado mês de março atingiu a maioridade - reconheceu perante o juiz os factos que lhe foram imputados e foi condenado por um delito de atentado contra a autoridade, com a circunstância agravante de o ter feito com intimidação ou violência contra um membro do governo.

Além do período de reclusão num centro de menores, o jovem galego também vai ter de frequentar um programa de reeducação.

Os seis meses que já passou em regime de internamento - que resultaram das medidas cautelares que lhe foram aplicadas no decorrer do processo - serão descontados do tempo que terá de cumprir.


Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07