sicnot

Perfil

Mundo

ONG denuncia crimes contra a humanidade no México cometidos na última década

As forças de segurança mexicanas e o grupo Los Zetas cometeram "crimes contra a humanidade" durante a última década, afirma a organização não-governamental norte-americana Open Society Justice Initiative, num relatório publicado na segunda-feira.

Reuters

No decurso da guerra contra a droga levada a cabo pelo Governo mexicano, entre dezembro de 2006 e o final de 2015, mais de 150 mil pessoas foram "mortas intencionalmente" no México e milhares de pessoas desapareceram, segundo a organização com sede em Nova Iorque.

A Open Society Justice Initiative, que luta contra os abusos em matéria dos direitos humanos, considera ter elementos suficientes para concluir que crimes contra a humanidade foram cometidos tanto "por atores governamentais como por não-governamentais", tais como o cartel Los Zetas.

Estes crimes visaram os mexicanos, mas também "imigrantes da América Central" que atravessam o país e ficam expostos "à violência cruel dos cartéis", precisou o relatório.

"O Governo deve agir imediatamente para reconhecer a gravidade da situação", considera a ONG.

A possibilidade de expor o caso perante o Tribunal Penal Internacional (TPI) é uma opção "se o México continuar sistematicamente a não investigar estes crimes atrozes", referem os autores do relatório.

O Governo do Presidente Enrique Peña Nieto respondeu na segunda-feira em comunicado que "em casos excecionais" onde as forças de segurança foram implicadas em violações de direitos humanos, os responsáveis devem ser julgados e condenados.

Lusa

  • O insólito cartão amarelo mostrado a Felipe

    Desporto

    Aos 53 minutos do jogo desta quarta-feira entre o Sporting e o FC Porto, a contar para a Taça de Portugal, Jorge Sousa apercebe-se que Felipe enganou-se na camisola que vestiu ao intervalo. O defesa central reentrou com a camisola de Soares. O árbitro mostrou o cartão amarelo e mandou o jogador para o banco trocar de camisola.

  • Dez feridos ligeiros em naufrágio de embarcação em Cascais

    País

    Uma embarcação de recreio com 10 pessoas a bordo naufragou ao largo da Parede, na linha de Cascais. Todos os tripulantes foram resgatados pelas autoridades marítimas e bombeiros e apresentam escoriações ligeiras e sinais de hipotermia. O barco foi entretanto retirado da água e a marginal continua cortada ao trânsito.

  • PS apresenta Lei de Bases da Habitação para abrir debate sobre habitação acessível
    1:19

    Economia

    O PS quer avançar com uma Lei de Bases da Habitação. A proposta apresentada esta quinta-feira propõe a requisição de casas devolutas para habitação e apoios concretos para o arrendamento a preços acessíveis. O líder parlamentar do PS, Carlos César, diz que é tempo de abrir um debate sobre a habitação que acredita que pode resultar numa Lei ainda na atual legislatura.

  • A morte anunciada da ETA

    Mundo

    A organização separatista basca ETA vai anunciar a sua dissolução em 05 de maio, durante uma cerimónia marcada para Bayona, no País Basco francês, disseram à agência Efe fontes conhecedoras do processo.