sicnot

Perfil

Mundo

Prémios Nobel exigem eliminação da discriminação contra a mulher

Os 23 prémios Nobel que participam como júris na 28.ª edição dos Prémios Rei Jaime I reclamaram hoje a eliminação da discriminação contra a mulher, situação que "na maioria dos países continua sendo fundamentalmente injusta".

© Dylan Martinez / Reuters

A intenção foi expressa na declaração lida no início da reunião para atribuir os prémios sobre ciência e investigação, nas seis modalidades: investigação básica, economia, investigação médica, proteção do meio ambiente, novas tecnologias e empreendedor.

A declaração assinala que "quase 50 anos depois da declaração sobre a eliminação da discriminação contra a mulher proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas de 1967, os jurados dos prémios 2016 exortam ao seu cumprimento em todo o seu conteúdo".

Tal inclui, segundo os prémios Nobel reunidos na cidade espanhola de Valência, "desde a igualdade perante a lei no acesso à educação, ao emprego, aos postos de responsabilidade ou remuneração salarial".

Cerca de 250 candidaturas apresentaram-se a esta edição dos prémios, dotados em cada uma das suas categorias com 100.000 euros, o que os torna dos mais bem remunerados de Espanha.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10