sicnot

Perfil

Mundo

Livro de fotojornalista português sobre crianças escravas angariou 26 mil €

O projeto de um livro sobre milhares de crianças escravizadas no Senegal, com imagens do fotojornalista português Mário Cruz, conseguiu angariar 29.684 dólares (cerca de 26 mil euros), superando o valor necessário para ser publicado.

MÁRIO CRUZ/LUSA

A verba foi entregue por 371 doadores de todo o mundo através de um portal na Internet, Kickstarter, especializado em angariação de fundos (crowdfunding) e o prazo para ofertas terminou hoje.

"Estou bastante feliz por perceber que a mensagem passou e que o livro vai ser criado para servir de prova" dos maus-tratos contra crianças, disse o fotojornalista da Lusa na terça-feira, quando a meta de 28 mil dólares (cerca de 25 mil euros) foi alcançada - dois dias antes do fim da campanha.

O livro que vai denunciar as falsas escolas corânicas do Senegal deverá ter entre 65 a 75 fotos e Mário Cruz espera vê-lo publicado até final de setembro.

"Agora vamos tentar perceber como distribuir o livro e produzi-lo o mais rapidamente possível para que esta prova física chegue às mãos das pessoas do Senegal, Guiné-Bissau e um pouco por todo o mundo", concluiu.

A Guiné-Bissau é um dos países onde são recrutadas mais crianças, entre os cinco e os 15 anos.

O projeto "Talibes Modern Day Slaves" resulta do desafio lançado ao fotojornalista pela FotoEvidence, organização internacional que premeia e cria publicações de reportagens sobre injustiças sociais e violações dos direitos humanos.

Há um ano, Mário Cruz tirou uma licença sem vencimento e passou dois meses no Senegal a investigar e fotografar a vida de crianças 'talibés', que vivem em falsas escolas de ensino do Corão (escrituras sagradas muçulmanas) e mendigam pelas ruas.

Na altura, viajou também até à Guiné-Bissau onde conheceu famílias de crianças escravas.

As fotografias captadas por Mário Cruz, 28 anos, valeram-lhe o primeiro prémio do World Press Photo, na categoria Assuntos Contemporâneos e ainda o Prémio Estação Imagem 2016.

Antes disso, a revista de distribuição internacional Newsweek publicou 20 imagens do trabalho.

Lusa

  • Português premiado no World Press Photo
    2:17

    Cultura

    O fotógrafo português, Mário Cruz, foi premiado na categoria Temas Contemporâneos do concurso World Press Photo. O trabalho premiado do foto-jornalista da Agência Lusa retrata o tráfico e exploração infantil no Senegal. O australiano Warren Richardson foi o vencedor do prémio principal com a fotografia sobre a crise dos refugiados.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.