sicnot

Perfil

Mundo

Livro de fotojornalista português sobre crianças escravas angariou 26 mil €

O projeto de um livro sobre milhares de crianças escravizadas no Senegal, com imagens do fotojornalista português Mário Cruz, conseguiu angariar 29.684 dólares (cerca de 26 mil euros), superando o valor necessário para ser publicado.

MÁRIO CRUZ/LUSA

A verba foi entregue por 371 doadores de todo o mundo através de um portal na Internet, Kickstarter, especializado em angariação de fundos (crowdfunding) e o prazo para ofertas terminou hoje.

"Estou bastante feliz por perceber que a mensagem passou e que o livro vai ser criado para servir de prova" dos maus-tratos contra crianças, disse o fotojornalista da Lusa na terça-feira, quando a meta de 28 mil dólares (cerca de 25 mil euros) foi alcançada - dois dias antes do fim da campanha.

O livro que vai denunciar as falsas escolas corânicas do Senegal deverá ter entre 65 a 75 fotos e Mário Cruz espera vê-lo publicado até final de setembro.

"Agora vamos tentar perceber como distribuir o livro e produzi-lo o mais rapidamente possível para que esta prova física chegue às mãos das pessoas do Senegal, Guiné-Bissau e um pouco por todo o mundo", concluiu.

A Guiné-Bissau é um dos países onde são recrutadas mais crianças, entre os cinco e os 15 anos.

O projeto "Talibes Modern Day Slaves" resulta do desafio lançado ao fotojornalista pela FotoEvidence, organização internacional que premeia e cria publicações de reportagens sobre injustiças sociais e violações dos direitos humanos.

Há um ano, Mário Cruz tirou uma licença sem vencimento e passou dois meses no Senegal a investigar e fotografar a vida de crianças 'talibés', que vivem em falsas escolas de ensino do Corão (escrituras sagradas muçulmanas) e mendigam pelas ruas.

Na altura, viajou também até à Guiné-Bissau onde conheceu famílias de crianças escravas.

As fotografias captadas por Mário Cruz, 28 anos, valeram-lhe o primeiro prémio do World Press Photo, na categoria Assuntos Contemporâneos e ainda o Prémio Estação Imagem 2016.

Antes disso, a revista de distribuição internacional Newsweek publicou 20 imagens do trabalho.

Lusa

  • Português premiado no World Press Photo
    2:17

    Cultura

    O fotógrafo português, Mário Cruz, foi premiado na categoria Temas Contemporâneos do concurso World Press Photo. O trabalho premiado do foto-jornalista da Agência Lusa retrata o tráfico e exploração infantil no Senegal. O australiano Warren Richardson foi o vencedor do prémio principal com a fotografia sobre a crise dos refugiados.

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.