sicnot

Perfil

Mundo

Nihonium e moscovium são 2 dos 4 novos elementos da tabela periódica

Quatro novos elementos foram acrescentados à tabela periódica por cientistas japoneses, russos e norte-americanos, anunciou hoje a União Internacional da Química Pura e Aplicada (IUPAC).

IUPAP

IUPAP

Os cientistas do Japão, que descobriram o elemento número 113, na primeira contribuição asiática para a tabela periódica de elementos químicos, escolheram o nome nihonium, que vem do nome do país na língua local, e o símbolo Nh.

Os cientistas russos e norte-americanos propuseram moscovium (Mc) para o elemento número 115, tennessine (Ts) para o elemento número 117 e oganesson (Og) para o elemento número 118.

A IUPAC recomendou que os nomes e os símbolos fossem aceites internacionalmente após análise.

A IUPAC e a União Internacional da Física Pura e Aplicada (IUPAP) já aprovaram as designações.

Elementos criados pelo homem

Os novos elementos, sintéticos, são produzidos através de experiências de laboratório, ao contrário daqueles que são encontrados na natureza como o hidrogénio, o carbono ou o magnésio.

Foram validados em dezembro de 2015.

A IUPAC disse na quarta-feira num comunicado que os elementos descobertos podem ter nomes de conceitos ou personagens mitológicos, minerais ou substâncias parecidas, sítios ou regiões geográficas, uma propriedade do elemento ou um cientista.

Para além de ser o primeiro elemento na tabela periódica a ser descoberta por cientistas japoneses, o elemento número 113 é também o primeiro da Ásia, segundo o Instituto Riken - o instituto japonês de pesquisa que fez a descoberta - e a IUPAC.

Embora seja bem recebido, algumas pessoas acham que o nome japonês não vai ser percebido pelos estrangeiros.

"Se dissermos nihonium, nippon (nihon) é algo que só os japoneses usam e os estrangeiros não vão perceber", lia-se num tweet escrito em japonês.

Nipon é uma variante mais formal do nome do país em japonês.

Os nomes dos outros elementos homenageiam a capital russa - Moscovo -, o estado norte-americano do Tennessee e o físico nuclear russo Yuri Oganessian.

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.