sicnot

Perfil

Mundo

Holandesa presa no Qatar condenada após queixar-se de violação

Um tribunal de Doha, no Qatar, condenou hoje a um ano de prisão, ou pagamento de multa, por adultério, uma holandesa que apresentou queixa por violação, durante as suas férias naquele país, refere uma fonte judicial.

© REUTERS FILE PHOTO / Reuters

A mulher identificada pelo nome próprio Laura não esteve na audiência e será expulsa do Qatar assim que pagar uma multa de 732 euros, acrescentou a fonte citada pela agência noticiosa francesa AFP.

A holandesa, de 22 anos, rejeita a acusação de adultério.

A acompanhar o processo, a embaixadora da Holanda no Qatar, Yvette Burghgraef-van Eechoud, declarou aos jornalistas que os seus serviços vão ajudar Laura a deixar Doha.

"Faremos tudo para que ela deixe o país o mais cedo possível", disse a diplomata, acrescentando que a mulher pode sair do Qatar nos próximos dias.

O homem julgado com Laura, um cidadão sírio identificado como Omar Abdallah al-Hassan, foi julgado a 100 chicotadas por adultério e 40 chicotadas pelo consumo de álcool, interdito neste emirato conservador que segue a lei islâmica, segundo a fonte judicial.

Omar Hassan, que também não esteve na audiência, será submetido a uma exame médico para verificar se está em condições de receber o castigo físico.

Laura foi presa a 14 de março por suspeita de adultério, o que, naquele país, significa ter relações sexuais fora do casamento, e é proibido, como explicou o seu advogado, Brian Lokollo, na semana passada.

O advogado relatou que a jovem holandesa estava de férias no Qatar, alojada num hotel onde é permitido o consumo de álcool e diz ter sido drogada no hotel, percebendo que tinha sido violada quando acordou num apartamento que desconhecia.


Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.