sicnot

Perfil

Mundo

Hollande ameaça proibir manifestações após protesto violento em Paris

O Presidente francês, François Hollande, ameaçou hoje proibir manifestações, um dia depois de violentos protestos em Paris contra a reforma laboral que o governo prometeu aprovar independentemente da contestação.

© Jacky Naegelen / Reuters

"Numa altura em que a França acolhe o Euro (campeonato de futebol europeu), em que enfrenta o terrorismo, as manifestações não serão autorizadas se as condições de preservação dos bens e das pessoas e da propriedade pública não forem garantidas", declarou o chefe de Estado no Conselho de Ministros, segundo o porta-voz do governo Stéphane Le Foll.

Quarenta pessoas ficaram feridas, entre as quais 29 polícias, e 44 foram detidas na manifestação em Paris, que segundo a polícia juntou um máximo de 80.000 pessoas e segundo a federação sindical CGT reuniu 1,3 milhões de manifestantes.

Desde março que a reforma sobre a lei laboral está no centro de uma viva, e por vezes violenta, contestação.

As greves de terça-feira fecharam a Torre Eiffel e interromperam ligações de transportes e, nos últimos meses, têm perturbado fortemente os transportes aéreos e ferroviários e já causaram falta de combustível e fizeram o lixo amontoar-se nas ruas de Paris.

A reforma laboral apresentada como um modo de flexibilizar o mercado de trabalho e reduzir o desemprego é vista pelos manifestantes como conduzindo a mais precariedade.

Dois outros protestos estão marcados até ao final do mês.


Lusa

  • Manifestações contra reforma da lei laboral em França terminam com 26 feridos
    0:43

    Mundo

    Pelo menos 26 pessoas ficaram feridas e quinze foram detidas em Paris, durante uma manifestação contra a reforma da lei do trabalho. As mudanças estão em fase de debate e o protesto foi organizado por vários sindicatos e por organizações de estudantes que dizem que as alterações vão levar à perda de direitos dos trabalhadores. Na Praça dos Inválidos, na capital francesa, os confrontos com a polícia. As autoridades responderam com gás lacrimógeneo. As greves de hoje fecharam a Torre Eiffel e interromperam ligações de transportes, numa altura em que milhares de adeptos estão em trânsito, em França, para assistir aos jogos do Euro 2016. Os protestos estenderam-se a outras cidades do país. O correspondente do Expresso em Paris, Daniel Ribeiro, relatou, por telefone, o que se passa por esta altura nas ruas de França.

  • Sismo abala centro de Itália

    Mundo

    A capital da Itália foi esta manhã sacudida por três sismos em apenas uma hora, de entre 5,3 e 5,7 na escala de Richter, não havendo até ao momento registo de vítimas.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".