sicnot

Perfil

Mundo

Justiça francesa adia decisão sobre homicídio de Yasser Arafat

A justiça francesa adiou hoje uma decisão sobre o arquivamento do inquérito ao homicídio por envenenamento do dirigente palestiniano Yasser Arafat, aberto depois da morte em 2004.

© Reuters Photographer / Reuter

A câmara de instrução do tribunal de recurso de Versailles, arredores de Paris, adiou a decisão "para 24 de junho ou 08 de julho", disse fonte judiciária.

Convencidos de que a justiça encerrou demasiado depressa o processo, apesar de "ninguém ser capaz de explicar a morte de Yasser Arafat", Francis Szpiner e Renaud Semerdjian, advogados de Suha Arafar, viúva do líder da Organização de Libertação da Palestina (OLP), recorreram da decisão de arquivamento, de setembro de 2015, e pediram a anulação de uma perícia-chave para o inquérito.

Na decisão de arquivamento do processo, os três juízes de Nanterre consideraram "que no final das investigações (...) não foi demonstrado que Yasser Arafat tenha sido assassinado por envenenamento com polónio 210 e não existe qualquer prova suficiente da intervenção de uma terceira parte que teria atentado contra a vida" do dirigente palestiniano, indicou o procurador de Nanterre, que não pronunciou qualquer acusação.

Arafat morreu a 11 de novembro de 2004, no hospital militar Percy de Clamart, perto de Paris, na sequência de uma brusca deterioração do estado de saúde e as causas da morte nunca foram apuradas. O líder da OLP tinha sido hospitalizado, no final de outubro, depois de ter sentido dores abdominais.

Suha recorreu à justiça em agosto de 2012, na sequência da descoberta de polónio 210, substância radioativa altamente tóxica, no corpo do marido.

Os peritos mandatados pelos juízes franceses afastaram, em duas ocasiões, a tese de envenenamento, considerando que a presença no ambiente exterior de um gás radioativo natural, o radão, explicava as fortes quantidades de polónio encontradas na sepultura e no corpo de Arafat.

Peritos suíços contratados pela viúva concluíram que os resultados registados "apoiavam a hipótese de envenenamento" com polónio.

Em investigações complementares, os franceses voltaram a analisar os dados brutos obtidos da análise, em 2004, pelo serviço de proteção radiológica das forças armadas de amostras de urina de Arafat, colhida durante a hospitalização, mas não encontraram polónio 210.

Os advogados questionam a origem misteriosa destes resultados de análises da urina, afirmando que estes elementos não constavam do processo, o que é motivo suficiente para anular a perícia complementar.

Lusa

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.