sicnot

Perfil

Mundo

Criança atacada por puma e salva pela mãe nos Estados Unidos

Um rapaz de cinco anos foi atacado por um puma no estado norte-americano do Colorado (oeste), tendo a mãe conseguido retirá-lo das garras do animal, informou este sábado a polícia.

© Handout . / Reuters

O rapaz foi ferido no pescoço, cara e cabeça e encontra-se hospitalizado em situação estável, enquanto a mãe ficou ligeiramente ferida nos braços e pernas, indica um comunicado do xerife do condado de Pitkin, adiantando que o animal já foi abatido por um guarda-florestal.

O ataque aconteceu na sexta-feira ao final da tarde, quando a criança brincava com o irmão mais velho no jardim de sua casa, a cerca de 15 quilómetros da cidade de Aspen.

Também designado de leão da montanha ou onça parda, este felino é originário do continente americano e costuma caçar sozinho, ao amanhecer ou ao anoitecer.

Lusa

  • Detido dono do cão que feriu criança com gravidade

    País

    O dono do cão de raça Rottweiler que esta terça-feira feriu com gravidade uma criança de quatro anos em Matosinhos foi detido pela PSP e o animal já foi recolhido no canil municipal, informou fonte oficial da autarquia.

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Desconhecem-se as causas do incêndio na fábrica da Tratolixo
    0:43

    País

    Os moradores de Trajouce, em São Domingos de Rana, não ganharam para o susto com um incêndio nas instalações da empresa de resíduos Tratolixo.O alerta foi dado por populares e trabalhadores da empresa. O vento foi o maior problema dos bombeiros no combate às chamas durante a noite. No local estiveram 133 homens, apoiados por 51 viaturas.Desconhecem-se para já as causas do incêndio. O incêndio foi circunscrito de madrugada, mas pode demorar algumas horas a ser dominado.

  • Duas execução no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.