sicnot

Perfil

Mundo

Arroz de Fukushima vendido no Reino Unido

O Reino Unido será o primeiro país da União Europeia (UE) a voltar a comercializar arroz de Fukushima depois de a região japonesa ter sido, há cinco anos, palco de uma das piores catástrofes nucleares da história.

Arrozal em Fukushima

Arrozal em Fukushima

REUTERS

A partir de julho, o produto estará disponível em vários espaços comerciais de Londres, graças a uma campanha de um grupo de japoneses oriundos de Fukushima residentes no Reino Unido e a uma cooperativa agrícola local, informa hoje o jornal Japan Times.

Os dois grupos conseguiram que fossem exportadas 1,9 toneladas de uma variedade de arroz denominada "Ten no tsubu" ("grão do céu", em japonês).

Segundo dados do Ministério dos Negócios Estrangeiros japonês, relativos ao mês de março, 34 países ainda aplicam proibições ou limitações de algum tipo a produtos cultivados na prefeitura de Fukushima ou arredores por receio de que estejam contaminados.

Desde o passado mês de janeiro, a UE permite importar chá, produtos de origem animal ou fruta (com exceção de dióspiro) sem necessidade de certificados que comprovem que passaram com sucesso os controlos de radiação.

No entanto, o arroz de Fukushima ainda tem de ser acompanhado de um destes documentos que certificam que passou os testes no Japão, bem como no país de destino, para poder entrar na UE.

As 1,9 toneladas vão chegar acompanhadas de um certificado de origem ao Reino Unido, que se torna o terceiro país do mundo a importar arroz de Fukushima desde o acidente, depois da Malásia e de Singapura.

As emissões radioativas que resultaram do desastre na central de Fukushima Daiichi, provocado pelo sismo e 'tsunami' em março de 2011, ainda mantêm deslocadas milhares de pessoas que viviam junto à central, e afetaram a agricultura, criação de animais e pesca.

Lusa

  • Japão, EUA e França vão trabalhar juntos para desmantelar central nuclear de Fukushima

    Mundo

    Japão, Estados Unidos e França vão trabalhar juntos para desmantelar a central nuclear de Fukushima. Os três governos vão trabalhar para desenvolver as tecnologias necessárias para retirar o combustível fundido da central nuclear. Na sexta-feira, dia 11, fez cinco anos desde que um terramoto, seguido de um tsunami, provocou a pior crise nucelar desde Chernobil em 86. Em cinco anos foi concluído apenas 10 por cento do trabalho para desmantelar a central.

  • Tsunami no Japão foi há 5 anos
    3:05

    Mundo

    Faz hoje 5 anos que o nordeste do Japão foi abalado por um sismo e tsunami que desencadearam o desastre nuclear de Fukushima. Este foi o pior desastre nuclear desde Chernobil.

  • Funcionários públicos hoje em greve
    1:37

    Economia

    Os funcionários públicos estão hoje em greve. A paralisação pode fechar algumas escolas, centros de saúde e outros serviços públicos. O fim da precariedade e o reforço de pessoal são duas das reivindicações do protesto.

  • Oliveira Costa "era incompetente para todos os lugares em que eu o vi"
    3:12

    Quadratura do Círculo

    O caso BPN esteve em destaque no programa Quadratura do Circulo desta quinta-feira. Pacheco Pereira relembrou que os maiores prejuízos são posteriores à nacionalização e responsabiliza José Sócrates. O Jorge Coelho disse que se fez justiça e que é uma prova que o Estado de direito português está a funcionar. Lobo Xavier garantiu também que Oliveira Costa era incompetente por natureza.

  • Nove distritos sob aviso amarelo devido à chuva

    País

    Nove distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes e de granizo, acompanhados de trovoada e rajadas fortes, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Bragança, Viseu, Porto, Vila Real, Guarda, Viana do Castelo, Castelo Branco, Coimbra e Braga são os distritos sob aviso o amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.