sicnot

Perfil

Mundo

ONU "condena veementemente" lançamento de mísseis pela Coreia do Norte

O Conselho de Segurança da ONU repreendeu hoje a Coreia do Norte pelos seus mais recentes testes de mísseis, condenando aquilo que classificou como "graves violações" de uma série de resoluções emitidas.

© KCNA KCNA / Reuters

O Conselho instou os Estados-membros a aumentarem as sanções impostas à Coreia do Norte no início deste ano, depois de o país ter realizado um quarto teste nuclear e o lançamento de um 'rocket' de longo alcance.

"Os membros do Conselho de Segurança lamentam todas as atividades de mísseis balísticos da República Popular Democrática da Coreia (DPRK), sublinhando que tais atividades contribuem para o desenvolvimento pela DPRK de sistemas de lançamento de armas nucleares e para aumentar a tensão", declarou o Conselho de Segurança em comunicado.

Na quarta-feira, o presidente do Conselho de Segurança das Nações Unidas, o embaixador francês François Delattre, classificou os mais recentes disparos de mísseis balísticos norte-coreanos como "uma violação flagrante e inaceitável das resoluções do Conselho de Segurança" e o programa balístico de Pyongyang como "uma grave ameaça à paz e à segurança regional e internacional".

A Coreia do Norte disparou na quarta-feira dois poderosos mísseis de médio alcance que parecem ter voado distâncias claramente maiores que nos anteriores lançamentos mal sucedidos, de acordo com o ministério da Defesa sul-coreano.

Várias resoluções do Conselho de Segurança proíbem à Coreia do Norte qualquer atividade nuclear ou balística.

Após o quarto ensaio nuclear norte-coreano, a 06 de janeiro, seguido, a 07 de fevereiro, do lançamento de um 'rocket', amplamente considerado o ensaio disfarçado de um míssil de longo alcance, o Conselho de Segurança da ONU adotou as sanções mais pesadas alguma vez infligidas a Pyongyang.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.