sicnot

Perfil

Mundo

ONU "condena veementemente" lançamento de mísseis pela Coreia do Norte

O Conselho de Segurança da ONU repreendeu hoje a Coreia do Norte pelos seus mais recentes testes de mísseis, condenando aquilo que classificou como "graves violações" de uma série de resoluções emitidas.

© KCNA KCNA / Reuters

O Conselho instou os Estados-membros a aumentarem as sanções impostas à Coreia do Norte no início deste ano, depois de o país ter realizado um quarto teste nuclear e o lançamento de um 'rocket' de longo alcance.

"Os membros do Conselho de Segurança lamentam todas as atividades de mísseis balísticos da República Popular Democrática da Coreia (DPRK), sublinhando que tais atividades contribuem para o desenvolvimento pela DPRK de sistemas de lançamento de armas nucleares e para aumentar a tensão", declarou o Conselho de Segurança em comunicado.

Na quarta-feira, o presidente do Conselho de Segurança das Nações Unidas, o embaixador francês François Delattre, classificou os mais recentes disparos de mísseis balísticos norte-coreanos como "uma violação flagrante e inaceitável das resoluções do Conselho de Segurança" e o programa balístico de Pyongyang como "uma grave ameaça à paz e à segurança regional e internacional".

A Coreia do Norte disparou na quarta-feira dois poderosos mísseis de médio alcance que parecem ter voado distâncias claramente maiores que nos anteriores lançamentos mal sucedidos, de acordo com o ministério da Defesa sul-coreano.

Várias resoluções do Conselho de Segurança proíbem à Coreia do Norte qualquer atividade nuclear ou balística.

Após o quarto ensaio nuclear norte-coreano, a 06 de janeiro, seguido, a 07 de fevereiro, do lançamento de um 'rocket', amplamente considerado o ensaio disfarçado de um míssil de longo alcance, o Conselho de Segurança da ONU adotou as sanções mais pesadas alguma vez infligidas a Pyongyang.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.